Confira a lista de desfalques do São Paulo para a partida contra o Ceará
Foto: Rummens

Desfalques e queda na confiança explicam o mal momento defensivo do time

O Tricolor vem sofrendo rodada após rodada com o setor defensivo. A equipe perdeu Luan, Dani Alves, Arboleda e Miranda e com isso passou a sofrer gols em jogos em sequência e se nos primeiros 21 jogos com Crespo sofreu 13 gols, nos últimos nove jogos foram 12 gols.

A diferença entre os primeiros jogos e os jogos com os desfalques mostram um aumento significativo. Segundo o espião estatístico do GE, o Tricolor teve um aumento de 115% nos gols sofridos.

São 7 jogos em que a equipe não consegue terminar o jogo sem sofrer gol (partida contra o Fluminense no Morumbi) e 8 jogos em que a equipe não sai de campo com uma vitória e sem sofrer gols (partida contra o Sporting Cristal também no Morumbi pela Libertadores). Já fora de casa, a equipe não sai zerado desde o confronto contra o Palmeiras na primeira partida das Finais do Paulistão (a partida terminou em 0x0).

O problema defensivo é explicado com as ausências de peças importantes do time. Luan está fora desde o jogo contra o Fluminense na primeira rodada devido um edema na coxa, já Miranda ficou fora desde o jogo contra o Atlético-MG em Minas devido uma lesão muscular. Já Arboleda disputou a última partida na segunda Final do Paulistão contra o Palmeiras, depois o equatoriano foi pego em uma balada clandestina e ficou de fora das partidas seguintes e partiu para a Copa América com sua seleção.

Os jovens Diego Costa e Rodrigo não passam segurança devido à idade e a queda de rendimento. Já Bruno Alves e Léo vem atuando em demasia e a parte física já cobra os dois zagueiros.

A pergunta que foi recorrente nas redes sociais é porque Crespo não abre mão dos três zagueiros? A explicação é dividida em duas partes: o treinador gosta do formato com três zagueiros e isso permite o avanço dos alas e a outra é que a falta de um volante pegador na frente da zaga não permite o time jogar com uma linha de 4 na defesa pois deixaria o time ainda mais exposto.

Sem Igor Vinicius e Reinaldo o treinador precisou mexer novamente no time para o jogo e acabou terminando o jogo contra o Cuiabá com Léo na lateral quando Gabriel Sara saiu machucado. A tendência é que para o jogo contra o Ceará, Crespo volte com os dois laterais e continue com a linha de três.

O time ainda deve ter os dois zagueiros como desfalque mas pode ter a volta de Luan pelo menos ao banco de reservas. Com isso, surge a possibilidade de Dani Alves aparecer no meio-campo ao lado de Liziero.