Rodrigo Caio receita diálogo com Lugano para superar saída de Maicon

Maicon, jogador do São Paulo FC, durante partida contra o Sport, válida pela décima rodada do Campeonato Brasileiro 2016. 23/06/2016, Foto: Djalma Vassão/Gazeta PressMaicon está próximo de realizar a sua última partida vestindo as cores do São Paulo (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

Com só mais seis dias de contrato, Maicon vê uma renovação cada vez mais distante do alcance do São Paulo. A saída iminente do jogador fez o zagueiro Rodrigo Caio prometer que conversará com Diego Lugano para que eles possam se entender nas semifinais da Copa Libertadores. Os dois deverão ser escolhidos pelo técnico Edgardo Bauza para compor o miolo da defesa no jogo contra o Atlético Nacional-COL, no dia 6 de julho, no Morumbi.

“Quando jogo com o Lugano, procuro conversar bastante. Deixamos combinado que ele dará o primeiro combate, enquanto eu ficarei na sobra. Sempre há esse diálogo. Os lances são muito rápidos, então será na base da conversa que conseguiremos nos dar bem”, disse Rodrigo Caio, que vê estilos distintos nos dois companheiros de zaga.

“O Lugano é mais experiente. Ele corta os caminhos e não se complica”, afirmou. “Eu e o Maicon temos mais força física e velocidade, somos um pouco mais jovens. Isso nos ajuda em alguns momentos, mas a experiência do Lugano também é importante. É preciso ter isso numa dupla de zaga, experiência e um pouco de velocidade. Fiz uma boa dupla com o Maicon, mas tive bons momentos com o Lugano. Quem entrar precisa estar preparado para ter um bom nível”.

Em casos extremos, Rodrigo Caio crê que Lucão e Lyanco também têm capacidade de defender a equipe titular do São Paulo. Bauza tem feito treinos específicos com a dupla para aprimorar fundamentos antes das semifinais. “São dois jogadores de muita qualidade e são promissores. Pode ter certeza que eles estarão bem preparados e se doarão ao máximo se for preciso”.

Rodrigo Caio, jogador do São Paulo FC, durante partida contra o Sport, válida pela décima rodada do Campeonato Brasileiro 2016. 23/06/2016, Foto: Djalma Vassão/Gazeta PressRodrigo Caio já tem projetado a escalação do São Paulo após a saída do zagueiro Maicon (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

Conformismo – Apesar de o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, se dizer otimista com relação à permanência de Maicon, Bauza deixou transparecer um sentimento de resignação ao falar sobre o jogador. “Não posso fazer mais nada com relação a isso. Estamos com todas as cartas jogadas. Se ele não puder jogar, traremos outro zagueiro para o próximo semestre, mas que não poderá jogar a Libertadores por conta da adaptação. Colocarei um dos zagueiros que temos nas semifinais”, disse.

Maicon reiterou que não tem poder de decisão nas negociações. O Porto exige cerca de R$ 31 milhões para vendê-lo, mas o São Paulo não possui essa quantia. “Não sei de nada. Tenho mais uma semana de contrato e pretendo cumprir. Eu estou tranquilo e sempre procurei ajudar em todos os jogos que participei. Se puder prolongar, ficarei muito feliz. Aguardarei essa semana, porque ela será muito importante para a diretoria resolver”, declarou.







Coletiva de imprensa do técnico Bauza

Lesão de Kelvin preocupa, mas não altera planejamento de Bauza

Veja os melhores momentos de São Paulo 0 x 0 Sport


Let’s block ads! (Why?)

Comente com sua conta do Facebook: