Lucas Lima volta ao time titular do Peixe e é a esperança para comandar a equipe (Foto: Ivan Storti/Santos F.C.)Lucas Lima volta ao time titular do Peixe e é a esperança para comandar a equipe (Foto: Ivan Storti/Santos F.C.)

O Pacaembu receberá mais um grande clássico paulista às 16 horas deste domingo, pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. Santos e São Paulo se enfrentam de olho no G4 da competição. Muito próximos na tabela, os rivais não querem desgarrar do pelotão que briga pela ponta do torneio e prometem um duelo franco e ofensivo no estádio municipal. Os dois times vão a campo com o que têm de melhor.

No Peixe, Rodrigão é a grande novidade. Depois de estrear com gol e assistência, o centroavante ganhou de vez a confiança de Dorival Júnior e formará dupla com Gabriel, que também está em ótima fase e é o artilheiro da equipe no ano. A grande dúvida é Lucas Lima, que ainda não está 100% fisicamente, mas deve começar entre os titulares.

“Ganhamos fora, contra uma equipe boa, como o Fluminense. Acho que dá confiança, mas temos que entrar ligados, porque é um clássico. São Paulo é muito qualificado e temos que entrar com total atenção para não sermos surpreendidos”, avisou o zagueiro Luiz Felipe, que mais uma vez será titular e garante estar preparado para o clássico.

“A gente conhece, sim. Assistimos aos jogos. São jogadores que dispensam comentários, muito rápidos, muito habilidosos. Então, a gente tem que ficar esperto ali atrás para não ser surpreendido. É entrar com o foco total, como a gente entrou nessas últimas partidas, para fazer um bom jogo e sair vitorioso de lá no domingo”.

Com 16 pontos, o alvinegro praiano inicia a rodada na quinta colocação, a um ponto do Flamengo, primeiro dentro do G4, e a seis pontos do Palmeiras, líder isolado. O Tricolor tem 15 pontos e é o sétimo na classificação. Por isso, mesmo com o estádio tomado por santistas, em função da determinação de torcida única no Estado, o pensamento é só em vitória.

São Paulo quer vitória no clássico para se recuperar do empate em casa na última rodada (Foto: Érico Leonan/SPFC)São Paulo quer vitória no clássico para se recuperar do empate em casa na última rodada (Foto: Érico Leonan/SPFC)

Depois de empatar com o Sport no Morumbi, o São Paulo continuou a sua sina de perder pontos dentro de casa. Para não perder de vista os líderes do campeonato, o Tricolor precisará ir para cima do Santos no Pacaembu. O zagueiro Maicon alertou que a distância já pode começar a atrapalhar a busca pelos objetivos do time.

“Se não me engano, já são oito pontos perdidos. Apesar de ainda estar cedo, atrapalha um pouco para chegar no objetivo. Temos que tentar não deixar o primeiro colocado e o G4 ficarem distantes”, comentou.

A partida deste domingo deve ser a última que o Tricolor disputará com o time titular antes da Libertadores. Companheiro de zaga de Maicon, Rodrigo Caio acredita que o clube deve aproveitar que o jogo será em um campo neutro para buscar pontos fora de casa.

“Precisamos dar a volta por cima. Temos um clássico em um campo neutro e precisamos conquistar essa vitória. O Palmeiras, infelizmente, se distanciou um pouco, mas o campeonato está muito aberto”, afirmou o camisa 3.

Lesionado na partida contra o Sport, Kelvin será desfalque certo para o clássico paulista, assim como Centurión, que foi liberado pelo clube para visitar sua avó hospitalizada na Argentina. Assim, Ytalo deverá assumir o lado direito. Thiago Mendes, com fadiga muscular, também está fora. O garoto Artur, dessa forma, poderá começar entre os titulares. A notícia boa para o Tricolor, que sofre com as opções no ataque, é que Jonathan Calleri cumpriu a suspensão pelo cartão vermelho recebido contra o Flamengo e tem tudo para estar entre os titulares.

FICHA TÉCNICA
SANTOS X SÃO PAULO

Local: Estádio do Pacaembu, São Paulo (SP)
Data: 26 de junho de 2016, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Raphael Claus (Fifa-SP)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (ambos de SP)

SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Luiz Felipe, Gustavo Henrique e Zeca; Renato, Thiago Maia, Vitor Bueno e Lucas Lima (Léo Cittadini); Gabriel e Rodrigão.
Técnico: Dorival Júnior.

SÃO PAULO: Denis; Bruno, Maicon, Rodrigo Caio e Matheus Reis; João Schmidt, Artur, Ytalo, Paulo Henrique Ganso e Michel Bastos; Jonathan Calleri.
Técnico:Edgardo Bauza.

*especial para a Gazeta Esportiva


Por fim do jejum em clássicos, Galo encara lanterna América-MG no Horto

Em duelo de opostos na tabela, Sport recebe a Chapecoense

Contra o Vitória, Ponte Preta tenta juntar os cacos após goleada