São Paulo paga até hoje, 19 anos depois, pela contratação do meia Ricardinho
Foto: Rubens Chiri / São Paulo FC

Apesar de toda repercussão envolvendo a saída conturbada do lateral Daniel Alves, os piores números em relação a uma contratação são oriundos de 2002, mas o protagonista é o mesmo: Leco. Naquela época, o São Paulo conseguiu causar frisson ao retirar de um rival uma de suas principais estrelas, o meia Ricardinho. O jogador, que fez parte de um elenco de estrelas do São Paulo – ao lado de Rogério Ceni, Fábio Simplício, Luís Fabiano, Reinaldo, Gustavo Nery e outros -, não teve uma passagem tão memorável e acabou se transferindo para o futebol inglês em 2004.

As dívidas, por sua vez, permanecem até hoje.

Segundo a apuração do jornalista Rodrigo Bueno, dos canais ESPN do Brasil, o Tricolor estabeleceu um acordo com a RES Empreendimentos e Participações e Time Traveller Turismo, que foram os investidores que ajudaram a trazer o jogador ao clube, para pagar o valor de R$30 milhões de reais. Por essa razão, o clube, mensalmente, estaria gastando R$ 685 mil por mês com a dívida do jogador contratado em 2002.

Tudo sobre o Tricolor!

Siga o Arquibancada Tricolor em suas redes sociais e acompanhe tudo sobre o São Paulo FC:

Instagram | YouTube | Twitter | Canal no Telegram | Conheça a nossa Loja

Post anteriorApós bela atuação, Nestor crava: “Só faltam os gols”
Próximo PostCicinho sobre Daniel Alves: “Os jogadores estavam já chateados com ele”
Matheus Tévez é formado em Direito pela UFBA, cursa Letras, além de ser professor, escritor e articulista. Mas a sua grande virtude é ser são-paulino doente desde os tempos em que Válber doutrinava na zaga.