Foto: Reprodução Premiere

Há dois jogos sem vencer, o São Paulo foi a Curitiba tentar quebrar a invencibilidade de 4 jogos do Athletico-PR e aumentar a distância para o vice-líder, mas não conseguiu e ficou no empate.

Primeiro tempo – A estratégia falhou

Fernando Diniz iniciou o jogo, como esperado, com Tchê Tchê de titular. Entretanto, diferentemente das partidas contra Atlético-MG e Grêmio, ele foi escalado como primeiro volante para auxiliar na saída de bola Tricolor. Coube a Daniel Alves a função de atacante, ao lado de Brenner, mas essa parceria não funcionou e após um início com pressão são-paulina contra a defesa Athleticana, os donos da casa encontraram formas de organizarem suas ações ofensivas, como adiantado aqui.

A principal aposta do São Paulo para furar a defesa do Furacão, foi apostar em lançamentos longos entre a zaga adversária, porém isso não foi eficaz e praticamente não houve lances perigosos contra o goleiro Santos.

Para variar, o gol do Athletico saiu em uma falha na saída de bola. Gabriel Sara, ignorando Reinaldo livre pelo lado esquerdo, errou um passe que se transformou em um grande contra-ataque para a finalização de Renato Kayzer.

Segundo tempo – Ainda não está bom

Para a 2ª etapa, Diniz não demorou e ousou na alteração, Bruno Alves deu lugar a Vitor Bueno e o time passou a tentar bolas mais agudas. A ousadia são-paulina não parou por aí e o time tentou algo que só acontece quando Hernanes está em campo, o chute de fora da área. Quis o destino que Tchê Tchê, envolvido em polêmica com Fernando Diniz, empatasse o jogo.

A partir daí, o Furacão voltou a equilibrar a partida e se não fosse Tiago Volpi, que pegou bela bola de Christian, e Arboleda, que bloqueou um chute promissor de Canesin, a vantagem seria Athleticana.

A falta de criatividade do primeiro tempo voltou e mais uma vez a solução foi encher o time de atacantes. Pablo e Carneiro entraram nas vagas de Igor Gomes e Gabriel Sara. Porém, sem meias para alimentarem o ataque, essas mudanças não funcionaram e o São Paulo seguiu inofensivo.

Logo mais, às 20h30, o Internacional enfrentará o Fortaleza, caso os Colorados vençam, ficarão a apenas um ponto da liderança.

Na próxima quarta-feira, o São Paulo recebe o Inter, em jogo que pode dar rumos finais ao campeonato.

Confira o resumo do jogo no Arquibantube