Foto: Reprodução / SPFCTV

A derrota para o Atlético-GO, nesse sábado (5), parece ter um culpado dentro do São Paulo: a defesa contra a bola aérea. Nos últimos 2 jogos, o Tricolor sofreu 5 gols, três deles depois de jogadas pelo alto.

Esse foi principal assunto da curta entrevista coletiva concedida por Juan Branda, auxiliar de Hernán Crespo. Quando perguntado sobre o assunto, Branda afirmou:

Sempre que sofremos um gol é algo que nos preocupa nos treinamentos. Com o 4 de Julho foram dois em impedimentos, mas não importa, temos que seguir trabalhando a bola parada.”

Outro tema tratado foi o de finalizações, foram apenas 3 ao gol (confira mais estatísticas aqui), um dos piores desempenhos da equipe na temporada. O auxiliar de Crespo respondeu sobre a dificuldade que o time vem enfrentando para chutar contra adversários que se defendem bem:

Nós sabemos que (jogar) contra times que fecham os espaços é mais difícil (finalizar), mas enfrentamos um time como o Palmeiras que é muito bom fechando espaços e jogando em contra-ataque. Em três jogos, ganhamos dois e empatamos um. Mas sabemos que são partidas mais difíceis porque os espaços são menores“, argumentou.

Por fim, Branda também falou sobre o confronto diante do 4 de Julho e afirmou que a derrota no jogo de ida não afetou os jogadores são-paulinos:

Acreditamos que não (sobre a derrota contra o 4 de Julho). Conversamos com o Hernán (Crespo) e nos treinos os atletas demonstram que o resultado do outro dia não influenciou nessa partida e temos muita vontade de reverter o resultado terça-feira.”

O São Paulo volta à campo na próxima terça-feira (8) para decidir uma vaga na próxima fase da Copa do Brasil contra o 4 de Julho, no Morumbi.

Confira a coletiva completa aqui:

Post anteriorChapecoense treina no CT do São Paulo
Próximo PostConfira como está o DM do Tricolor
Formado em jornalismo pela Faculdade das Américas. Sempre amei escrever e sempre amei o São Paulo Futebol Clube. Essas duas paixões me motivam a produzir conteúdo sobre o meu time do coração. Mas eu também gosto de falar política, história e entretenimento. Porém, já aviso que minhas opiniões não são simples a respeito de nada. O mundo é complexo e eu não sou diferente.