Após a vitória sobre o Atlético-GO (1 x 0) no último sábado (4), Cueva seguiu para a Seleção Peruana em busca do sonho de disputar a Copa do Mundo de 2018. O camisa 10, que já está com a delegação de seu país, conta com a torcida dos companheiros para o duelo com a Nova Zelândia na repescagem para a disputa do maior torneio de futebol.

Os são-paulinos desejaram sorte ao armador, que lutará com a sua equipe por uma vaga no mundial após um longo período longe da Copa: a última edição com a participação dos peruanos foi em 1982, na Espanha. Experiente, o uruguaio Diego Lugano abriu a fila e ressaltou a missão que o Peru terá pela frente.

“Disputei três eliminatórias, e nas três o Uruguai foi para a repescagem. Conseguimos a classificação para a Copa em duas delas. Os jogos são intensos e com desgaste emocional, porque representar a nação no mundial, principalmente em países menores como os nossos, é diferente. Brasil e Argentina já estão mais acostumados, mas para países menores representa muito”, disse o zagueiro, que completou.

“É importante para a sociedade, para a criançada e até para a economia do país. Será uma decisão de nervosismo e atenção, e tomara que ele tenha êxito. Tenho certeza de que ir para a Copa do Mundo com a seleção encherá a vida dele de coisas boas. Estamos na torcida pelo Cueva, e que ele consiga realizar este sonho tão especial”, destacou DIO5.

Assim como o camisa 5, o atacante Marcos Guilherme também reforçou a torcida pelo companheiro. “Desejamos sorte ao Cueva, e estamos na torcida por ele. Disputar a Copa do Mundo é o sonho de qualquer atleta, e que ele tenha sucesso nesta caminhada. Todo o grupo está na torcida pelo Cueva”, afirmou.

O Peru tenta a sua quinta participação no mundial: disputou as competições de 1930 (no Uruguai), 1970 (no México), 1978 (na Argentina) e 1982 (na Espanha). As partidas com os neozelandeses estão marcadas para os dias 11 (na Oceania) e 15 (na América do Sul). Enquanto estiver sob o comando do técnico Ricardo Gareca, o meia desfalcará o Tricolor nos duelos com Chapecoense (dia 9, no Pacaembu), Vasco (dia 12, no Rio de Janeiro) e Grêmio (dia 15, em Porto Alegre).

“Claro que ele fará falta para a nossa equipe, pelo grande jogador que é, mas sem dúvida é um momento importante na carreira dele. Que ele tenha sucesso neste desafio, porque disputar uma Copa do Mundo deve ser marcante para qualquer jogador. Após o jogo nos despedimos e desejamos sorte ao Cueva”, finalizou o lateral-esquerdo Edimar.

Let’s block ads! (Why?)