O torcedor do São Paulo está animado e confiante para o clássico deste sábado, contra o Corinthians, no estádio do Morumbi. Prova disso são os 43 mil ingressos já comercializados para a 34ª rodada do Campeonato Brasileiro. Nem parece que a única motivação do Tricolor, além de tentar estragar os planos do rival no objetivo de conquistar uma vaga à Libertadores, é acabar de vez com o risco de rebaixamento. Essa realidade faz com que uma vitória no Majestoso dê a condição do clube antecipar o planejamento de 2017.

Caso some os três pontos, o São Paulo alcançará a meta dos 45 com apenas quatro jogos a fazer no Campeonato Brasileiro, o que extingue a chance que queda à Série B, mas também não dá uma condição real da equipe brigar por uma vaga no G6. Com isso, Ricardo Gomes poderá promover alguns testes nas partidas pré-férias já visando a próxima temporada. Os garotos promovidos da base podem ganhar ainda mais espaço e também ficará mais fácil tratar sobre o futuro de atletas como Michel Bastos e Mena. Para Pedro e outras jovens promessas do São Paulo, esse fim de ano pode ser decisivo (Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press)Para Pedro e outras jovens promessas do São Paulo, esse fim de ano pode ser decisivo (Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press)

Por outro lado, uma derrota em casa para o arquirrival, se não será suficiente para decretar o rebaixamento do São Paulo, tornará o fim de ano do tricolor ainda mais melancólico e deixará marcada uma temporada de péssimas lembranças aos são-paulinos, mesmo que Cueva prefira não admitir um ano “decepcionante”.

“Decepcionado, não. Um clube tão grande como o São Paulo e uma liga tão importante… futebol é assim. Tem de colocar o peito, na vida também é assim. Passamos por momentos duros. Nunca deixamos de estar comprometidos com o São Paulo. Sinto um ambiente familiar aqui. A sorte nunca nos acompanhou e isso é o futebol”, avaliou o peruano, ciente de que ao menos o clima no clube poderá melhorar se a equipe bater o Timão em casa, principalmente diante de tanta expectativa do torcedor.

“Pressão sempre terá em clube grande. Mais importante é que a torcida esteja conosco, com estádio cheio. Vamos para ganhar. Além de clássico, é um jogo em que temos de somar três pontos. Desde agora deixamos agradecimento ao torcedor são-paulino que vai ao estádio”, antecipou o meia.


Em clima de clássico, Cueva quer relembrar primeiro gol com a camisa do São Paulo

Cueva justifica cansaço nos jogos, mas aprova rendimento no São Paulo

Torcida do São Paulo compra 43 mil ingressos para clássico no Morumbi


Let’s block ads! (Why?)