São Paulo vence Atlético-GO com show de Luciano
Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

Neste domingo, o São Paulo entrou em campo pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro no lotado estádio Antônio Accioly, em Goiânia. O adversário foi o Atlético-GO, do técnico Jorginho, que, assim como o Tricolor, precisava dos 3 pontos para respirar um pouco mais aliviado na tabela de classificação da competição. Mas quem conseguiu mesmo foi o time do Morumbi, que marcou duas vezes com Luciano – o nome do jogo – e assumiu a 7ª colocação da competição.

Rogério Ceni escalou o time do Morumbi com algumas alterações. Luciano e Welington voltaram ao time titular, ao passo que Gabriel Neves, por desgaste, ficou de fora. Rafinha foi um desfalque de última hora, por ter sido diagnosticado com um quadro gripal. E o time teve 10 baixas para a partida, no total. Do outro lado, um reencontro: o meia-atacante Shaylon, cria da base do Tricolor, entrou jogando pelo fato de o titular Jorginho ficar de fora.

O jogo de Luciano

O camisa 11 do Tricolor voltou a encontrar a felicidade das redes. Após os dois gols marcados contra a Universidad Católica, no San Carlos de Apoquindo, mais dois na tarde deste domingo: um de pênalti e o outro, num minivolêio. E o torcedor entoou o nome do atacante durante boa parte do confronto. Merecido.

1º tempo – Começo morno e um pênalti para cada lado

O Tricolor começou o jogo pressionando o Dragão, que preferia explorar os contra-ataques. Aos 19 minutos, o primeiro cartão do jogo: Ramón Menezes fez uma falta em Luciano e recebeu a tarja amarela. Mas durante os 20 primeiros minutos, os times se estudaram bastante e a partida foi bastante morna. Mas logo aos 21 minutos, após boa jogada do camisa 11, Welington rolou para Patrick, que chutou para o gol. A bola, contudo, bateu nas mãos de Baralha e o juiz marcou pênalti. Na ausência de Reinaldo, Luciano foi para a cobrança e converteu; São Paulo 1×0. Foi o terceiro gol dele em dois jogos consecutivos.

Não deu nem tempo de comemorar muito. Na sequência, Diego Costa empurrou o adversário no bate-rebate na área, após uma cobrança de falta, e o juiz marcou outro pênalti. Marlon Freitas cobrou no meio do gol e empatou a partida: 1×1. Pela penalidade, o camisa 4 do Tricolor levou amarelo. Como estava pendurado, não enfrentará o Atlético-MG no Mineirão, no próximo jogo.

Aos 38 minutos, a mesma coisa aconteceu com Rodrigo Nestor. Ele fez uma falta no meio de campo e levou amarelo. O meia também não poderá enfrentar o Galo na 16ª rodada.

2º tempo – Luciano de novo!

Insatisfeito com o resultado e buscando a primeira vitória do Tricolor fora de casa no Brasileirão, Ceni sacou Welington e Patrick, que deram lugar a Reinaldo e Gabriel Neves.

Aos 8 minutos, quase o São Paulo marca. Após uma bola de falta levantada na área, a bola passou por todo mundo até chegar em Miranda, que quase chega para marcar. Logo na sequência, Léo, outro pendurado, tomou amarelo e irá a Belho Horizonte. Aos 10, um susto: Luciano caiu, sentiu o joelho e ficou no chão. Com o histórico de lesão, levou preocupação ao banco do Tricolor, mas não foi nada.

Aos 16 minutos, uma verdadeira pintura. Reinaldo cobrou um lateral excepcional da esquerda, houve um bate-rebate na área e, numa cabeçada para trás errada de Jefferson, Luciano deu um “velotrol” e marcou o segundo, dele e do time. Tricolor mais uma vez na frente: 1×2. Quarto gol dele em dois jogos.

Aos 20, mais um susto: Jandrei se chocou com Léo e caiu de mal jeito. Os médicos do São Paulo precisaram entrar em campo para atendê-lo, mas, felizmente, não houve nada.

E o protagonista do jogo saiu de cena aos 28 minutos. Luciano foi substituído por Rigoni. Mas, antes disso, levou cartão amarelo e é mais um desfalque para Ceni no próximo embate.

O Atlético-GO até que pressionou, mas não conseguiu o gol de empate.

Ficha Técnica

ATLÉTICO-GO 1 x 2 SÃO PAULO

Local: Estádio Antônio Accioly, em Goiânia (GO)
Data: 03/07/2022 (domingo)
Horário: 16h

SPFCJandrei; Diego Costa, Miranda e Léo; Igor Vinícius, Rodrigo Nestor (Pablo Maia, 34/2), Patrick (Gabriel, Intervalo) e Welington (Reinaldo, Intervalo); Luciano (Rigoni, 28/2) e Calleri (Eder, 51/2). Téc: Rogério Ceni.

Gols: Luciano, 24/1 e 17/2

ACG: Ronaldo; Hayner, Ramon Menezes, Edson e Jefferson (Arthur Henrique, 23/2); Marlon Freitas, Baralhas (Rickson, 36/2), Wellington Rato (Edson Fernando, 36/2) e Shaylon (Léo Pereira, 15/2); Airton e Churín. Téc: Jorginho.

Gol: Marlon Freitas, 30/1

Cartões amarelos: Ramon Menezes, 20/1; Baralhas, 23/1; Diego Costa, 28/1; Calleri, 29/1; Jefferson, 35/1; Welington, 37/1; Rodrigo Nestor, 39/1; Shaylon, 7/2; Léo, 9/2; Luciano, 27/2; Edson, 41/2; Gabriel, 53/2

Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhaes (RJ)
Assistentes: Thiago Henrique Neto Correa Farinha (RJ) e Carlos Henrique Alves de Lima Filho (RJ)
Quarto Árbitro: Rubens Paulo Rodrigues dos Santos (GO)
Árbitro de Vídeo: Pathrice Wallace Corrêa Maia (RJ)
AVAR: Carlos Henrique Cardoso de Souza (RJ)
Observador de VAR: Giulliano Bozzano (MG)

Tudo sobre o Tricolor!

Siga o Arquibancada Tricolor em suas redes sociais e acompanhe tudo sobre o São Paulo FC:

Instagram | YouTube | Twitter | Canal no Telegram | Conheça a nossa Loja

Post anteriorCom mudanças, o São Paulo está escalado para enfrentar o Atlético-GO
Próximo PostDor de cabeça: entre suspensões e lesões, Ceni terá mais de um time inteiro de fora contra o Atlético-MG
Matheus Tévez é formado em Direito pela UFBA, cursa Letras, além de ser professor, escritor e articulista. Mas a sua grande virtude é ser são-paulino doente desde os tempos em que Válber doutrinava na zaga.