Os 10 momentos mais inesquecíveis do São Paulo sobre o Corinthians

Em tempos de clássico contra o Corinthians, resolvemos dar uma esquentada no clima para o “majestoso”, como é chamado o duelo.

Elencamos 10 momentos em que o São Paulo deu aquela zoada no time rival em que a história do confronto ficou marcada para sempre.

10º “Cuevadinha” – Campeonato Brasileiro 2016

A partida era válida pelo returno do Brasileirão de 2016 e a goleada foi comandada pelo então camisa 13 do Tricolor. O peruano marcou o primeiro gol em uma cavadinha de pênalti e deu assistência para os outros 3 gols.

9º Maior Tabu do Confronto – 14 Jogos entre 2003 e 2007

O confronto entre São Paulo e Corinthians registra mais de 338 partidas (até a data de criação deste post) e embora com vantagem deles, o maior tabu de invencibilidade, é Tricolor.

O São Paulo ficou quase 4 anos sem derrota para o rival em 14 partidas entre os anos de 2003 e 2007 com 9 vitórias e 5 empates.

8º Expressinho elimina time titular rival na Conmebol 94

Em 1994, a Copa Conmebol foi disputada no final do ano, reunindo várias equipe sul-americanas e por conta da agenda lotada, o São Paulo decidiu disputá-la com um time alternativo composto por jovens da base e reservas.

A equipe dirigida por Muricy Ramalho, auxiliar de Telê Santana na época, ficou conhecida como “Expressinho” e eliminou Grêmio e Sporting Cristal antes de enfrentar o Corinthians nas semifinais, vencendo nos pênaltis.






7º Retorno de Raí – Conquista do Paulistão de 98

Após ter vencido tudo pelo São Paulo e passado 5 anos na França, Raí decidiu voltar à sua casa em 1998 e escolheu o melhor momento possível: as finais do Paulistão do mesmo ano.

O regulamento permitia o registro de novos jogadores nas fases finais e então o São Paulo decidiu registrar o ídolo. Raí desfez as malas, treinou pouco com a equipe e acabou com o jogo, ganhando mais um título.

6º Nosso primeiro título, na casa deles – Paulista de 31

De pé (da esq. p/ dir.): Armandinho, Barthô, Bino, Araken, Clodoaldo, Fried, Luizinho, Sasso, Milton e Junqueirinha. Agachado: Joãosinho. – Foto: Acervo/Gazeta Press

Fundado em 1930 no bairro da Chácara da Floresta, o São Paulo nasceu com uma equipe fortíssima, herdada dos ancestrais Paulistano e A.A. das Palmeiras.

Logo em seu primeiro ano, foi vice-campeão e no ano seguinte, o primeiro título da história veio com o melhor cenário possível: Goleada de 4×1 sobre o Corinthians, em pleno Parque São Jorge.

5º Grafite salva Corinthians de rebaixamento no Paulista

No Paulistão de 2004, a última rodada da primeira fase reservou um momento histórico. O Corinthians fez uma péssima campanha e precisava vencer a Portuguesa Santista, além de torcer para que o Juventus não vencesse o São Paulo.

Infelizmente, para muitos torcedores são-paulinos, Grafite marcou os dois gols da vitória do Tricolor sobre o Juventus e salvou o rival. Ao menos fica marcado na história que eles dependeram do São Paulo para não cair.

4º A Maior Goleada do Clássico: São Paulo 6×1 – 1933

Embora muitos tenham pouca informação ou até intenção de esconder fatos da história com ajuda de parte da mídia, a maior goleada do clássico foi aplicada primeiramente pelo São Paulo.

Durante o ano de 1933, o São Paulo tinha um ataque infernal e só naquele ano goleou o Flamengo, o Vasco, o Santos, o Fluminense e duas vezes o Corinthians. A última delas, com um impiedoso 6×1.

Data: 11.09.1933  – Campeonato Paulista 1933 & Torneio Rio-São Paulo 1933
Local: Chácara da Floresta
São Paulo FC 6 x 1 S.C. Corinthians Paulista
Juiz: Alzemiro Ballio
Gols: Waldemar 16′, Armandinho 30′, Luizinho 65′, 70′ e 88′, Zuza 68′ e Araken (ou Hércules?) 80′
SPFC: José; Silvio e Bartô; Raffa, Zarzur e Orozimbo; Luizinho, Armandinho, Waldemar de Brito, Araken e Hércules. Técnico: Rubens Salles
SCCP: Onça; Jaú e Segala; Brito, Guimarães e Carlos; Boulanger, Baianinho, Tigre (Mamede), Zuza e Rato. Técnico: Pedro Mazzulo

3º Raí detona o Corinthians na final do Paulistão de 91

O São Paulo chegava à final do Paulistão de 91 disposto a se vingar do rival que havia vencido a final do Brasileiro no ano anterior e mesmo jogando no Morumbi, tinha o mando da partida a favor do Corinthians, com mais torcida.

Raí só não fez chover naquele dia. Anotou 3 gols, deu show e se consolidou como o maior jogador em atividade no futebol brasileiro.

2º “Tira o Curintia daí” – São Paulo 5×1 – Brasileirão 2005

Essa era a frase ouvida por torcedores corintianos que lotaram o Pacaembu naquela tarde de domingo em 2005, animados com o super time que haviam montado com Roger, Tevez e Daniel Passarela no comando.

O time Tricolor, que conquistou o Paulista e naquele ano venceria ainda a Libertadores e o Mundial não teve dó e aplicou um inesquecível 5×1 (o gol deles saiu em um pênalti inexistente), motivando até mesmo os zagueiros rivais pedirem clemência com receio da violência da torcida.

1º O Gol 100 de Rogério Ceni – Paulista de 2011

Este momento está vivo na lembrança de qualquer torcedor que gosta de futebol, não apenas os são-paulinos. Um goleiro que marca gols, já é algo inusitado, mas um goleiro, ídolo, que marca 100 gols no maior rival, é roteiro de cinema.

Não há palavras suficientes para descrever esse momento e quem presenciou ao vivo, teve a oportunidade de fazer parte da história.

Bônus: Vídeo com coletânea especial no final

Além dos 10 momentos elencados acima, resolvemos adicionar um pacote bônus nesse vídeo com uma pequena coletânea dos 10 gols marcados por Luis Fabiano contra o Corinthians, uma de suas vítimas preferidas, confira!


Comente com sua conta do Facebook:
Você já conhece a Loja do Arquibancada? Modelos exclusivos para você mostrar o seu amor pelo Tricolor!

Confira outras notícias no Arquibancada Tricolor