Dois tempos – 2019 corre o risco de ser um ano humilhante, é necessário planejamento!

Dois tempos é a coluna semanal do Mário Pravato, publicada todas às quartas. São dois assuntos diferentes e às vezes pode acontecer uma prorrogação e até mesmo uma disputa por pênaltis!

Primeiro Tempo

A não classificação para a Copa Libertadores da América dentro do G4, acendeu a luz vermelha do Tricolor para 2019. Serão necessários 4 jogos para que o São Paulo chegue de fato à Libertadores, em sua fase de grupos e graças a nossa “sorte” dos últimos anos, este grupo conta com o atual campeão, River Plate, o Internacional, nosso algoz de 2006 e 2010 e que teve um 2018 muito melhor do que o nosso, e o Alianza Lima, que sempre apronta das suas.






Corremos três grandes riscos de humilhação em 2019: eliminação na segunda fase, quando enfrentará o Talleres da Argentina (Defensa y Justicia e Colón que o digam), eliminação na terceira fase, quando poderá enfrentar Palestino (Chile) ou Independiente Medellín (Colômbia). Vale lembrar que apenas Corinthians (2011) e Chapecoense (2018) foram eliminados na Pré-Libertadores e esse fato atormenta até hoje os torcedores do time de Itaquera… A última humilhação seria a eliminação ainda na fase de grupos, fato que ocorreu em 1987 com o Tricolor, quando foi eliminado em um grupo com Cobreloa, Colo-Colo e Guarani. O São Paulo entrou na competição como o campeão brasileiro de 1986 e foi o lanterna do grupo, com apenas 4 pontos, vencendo apenas o Cobrelo na Morumbi.

Leco, Raí, Lugano e André Jardine terão muito trabalho para não terem seus nomes marcados de forma negativa na história do Tricolor Paulista. Uma eliminação em qualquer uma das três fases citadas, decretará mais um ano de fracasso para o clube.

Segundo Tempo

Para evitar o vexame, o São Paulo precisa se planejar para 2019.

Sou um dos maiores entusiastas quando o assunto é pré-temporada no exterior, ou a disputa de torneios de verão, porém desta vez a Florida Cup vem em péssima hora. 

O Tricolor irá se reapresentar no dia 03 de janeiro e no dia 10 já estará enfrentando o Eintracht Frankfurt nos EUA. No dia 12 será a vez do Ajax. Com 16 dias de pré-temporada (parabéns CBF e FPF!) o São Paulo fará a sua estreia no Paulistão, contra o Mirassol, em casa. Após 5 jogos pela Estadual, acontecerá a partida de ida contra o Talleres, em 06 de fevereiro, na Argentina.

O cenário ideal era não participar da Florida Cup, porém isso não será mais possível, devido ao prazo e aos compromissos já confirmados pelo Tricolor. 

A minha proposta é bem simples: realizar um planejamento parecido com o do Grêmio em 2018, quando criou um time de transição, que assumiu a disputa do Gauchão, enquanto que os titulares permaneciam em pré-temporada, com foco na disputa da Libertadores e da Recopa. Vale lembrar que o mesmo Grêmio foi campeão da Recopa, Gaúcho, semifinalista da Libertadores e chegou até as quartas de final da Copa do Brasil.

Desta forma os titulares permaneceriam em pré-temporada até 02/02, quando já na Argentina, fariam um jogo-treino no dia 03/02, para os ajustes finais. Desta forma a pré-temporada do time “titular” seria de 30 dias e os atletas estariam muito mais próximos da condição física ideal.

Se o planejamento realizado for igual ao dos últimos anos, então teremos grandes chances de sofrer uma das humilhações citadas no Primeiro Tempo desta coluna…

Como diz aquele dito: quem viver, verá!

*A opinião do colunista não reflete a opinião do site

Comente com sua conta do Facebook:
Você já conhece a Loja do Arquibancada? Modelos exclusivos para você mostrar o seu amor pelo Tricolor!