Espaço do Torcedor – Porque só vale quando perde?

Espaço do Torcedor é a coluna quase que diária do Arquibancada Tricolor, que dá voz a todos os torcedores da arquibancada. Quer ver seu texto publicado aqui? Mande uma mensagem para nós!

Escassez, a palavra que nos últimos anos, ronda o clube mais vitorioso do Brasil.

Depois de um período recheado de títulos, o São Paulo se encontrou num mártir, talvez o maior de sua história, com um grande título conquistado ao longo de 10 anos enquanto viu seus maiores rivais ganharem “tudo”.

A agremiação que conquistou o mundo 3 vezes, tem 6 títulos brasileiros (nenhum por fax) e sempre esteve a frente dos rivais no sentido infraestrutura, começou 2019 com o intuito de afastar a palavra já citada nesse texto: escassez. Com R$ 50 milhões para investir e o “terror do Morumbi” no comando das contratações, a diretoria se moveu bem e trouxe três grandes reforços além de peças para composição de elenco e se preparou para uma pré-temporada nos EUA para disputar a Florida Cup, e após a empolgação do início da temporada, o São Paulo deixa o torneio amistoso em último lugar.

Após a fraca campanha do Tricolor Paulista, grande parte da torcida duvida do potencial do elenco e começa a pedir mais reforços. É certo que o torcedor ainda sonha com nomes que já brilharam com a camisa de três cores como Pato e Ganso, mas o elenco é forte e chega para brigar por títulos, e um torneio amistoso, não quer dizer nada, nem pra positivo e nem pra negativo.

Na última Florida Cup disputada, a equipe do Morumbi venceu o rival de Itaquera nos pênaltis  com atuação de gala de Sidão e levantou a confiança da torcida. Mas durante o ano, o que vimos foi um goleiro mais fraco que o antecessor Denis e a equipe ter um péssimo retrospecto, marcado pela desorganização em todos os setores. Sendo assim, não devemos culpar um ou outro jogador, apontar craques e vilões e principalmente, não julgar o trabalho de Jardine, pois diferente de outras equipes menores, para o São Paulo um torneio amistoso de verão jamais terá a valorização de um Mundial.

Lucas Torres é publicitário de formação pela Faculdade Cásper Líbero e jornalista de coração, com passagem pela Rádio Gazeta. Amante do futebol e principalmente, do São Paulo.

*A opinião do colunista não reflete a opinião do site

Foto: Rummens






Comente com sua conta do Facebook: