Foto: Reprodução SPFCTV

A despeito do enlace sigiloso que marcou os termos da rescisão contratual entre Daniel Alves e o São Paulo, os valores a serem pagos durante os cinco anos foram revelados em uma perspectiva feita pela diretoria do clube. Com o encerramento do vínculo, os dirigentes preveem uma economia de aproximadamente 27 milhões de reais, consoante reportagem divulgada pelo site UOL.

A dívida entre o jogador e o clube gira em torno de 15 a 18 milhões de reais. Esses valores serão parcelados em 60 meses, amortizando o prejuízo que o clube teria – uma vez que Daniel abriu mão do que teria a receber até o fim do contrato em 2022. O jogador, que tinha recebimentos em torno de 1,5 milhão mensais, agora está livre para negociar com outros clubes da série A, uma vez que realizou apenas seis jogos com a camisa do São Paulo no Brasileirão de 2021.

A meteórica passagem do atleta, recentemente campeão Olímpico com a Seleção Brasileira, foi marcada por altos e baixos, além de algumas muitas polêmicas em torno do seu relacionamento para com o clube. Com o término de seu contrato, o Tricolor conta agora apenas com dois laterais de origem – Orejuela e Igor Vinícius.

Tudo sobre o Tricolor!

Siga o Arquibancada Tricolor em suas redes sociais e acompanhe tudo sobre o São Paulo FC:

Instagram | YouTube | Twitter | Canal no Telegram | Conheça a nossa Loja

Post anteriorJogador do Fortaleza alega infelicidade de Volpi no primeiro gol da equipe
Próximo PostDaniel Alves desperta o interesse de quatro clubes brasileiros
Matheus Tévez é formado em Direito pela UFBA, cursa Letras, além de ser professor, escritor e articulista. Mas a sua grande virtude é ser são-paulino doente desde os tempos em que Válber doutrinava na zaga.