Diretoria do São Paulo debate confidencialidade na mudança do estatuto
Salão Nobre Morumbi - Foto: Marcos Ribolli

O São Paulo publicou nessa quarta-feira (27) seu Balanço Financeiro do ano de 2021, após aprovação de contas por parte dos conselheiros do clube. Porém, uma divergência de informação, chamou bastante atenção.

Além do notório aumento no valor das dívidas (acréscimo de 10,5% comparado à temporada anterior) e de um déficit anual menor que 2020, porém, ainda em um patamar alto (R$ 106 milhões), um ponto referente a direitos federativos de atletas saltou aos olhos.

Os valores referentes à contratação do atacante argentino Emiliano Rigoni, que em maio de 2021 foram apurados pelo UOL Esporte, na casa de €1,8M (R$11,6M na cotação da época), aparecem no Balanço Financeiro como despesas de R$22,6M, uma diferença de cerca de R$11M de prejuízo.

Rigoni, um dos destaques em uma temporada que terminou frustrante em 2021 – Foto: Rubens Chiri / São Paulo FC

O Balanço Financeiro ainda traz mais detalhes de outras arrecadações e despesas antigas, com comissões à intermediação de contratos e participações de terceiros em direitos econômicos de atletas que deixaram o clube há tempos, como Thiago Mendes, Ganso, Lucas Pratto, Auro, Cueva e outros.

Estamos buscando informações com o clube para entender mais detalhes e traremos aqui o que conseguirmos apurar adicionalmente.

Tudo sobre o Tricolor!

Siga o Arquibancada Tricolor em suas redes sociais e acompanhe tudo sobre o São Paulo FC:

Instagram | YouTube | Twitter | Canal no Telegram | Conheça a nossa Loja

Post anteriorFora de casa, São Paulo enfrenta o Pinda Futsal pela 3ª rodada da Copa da LPF
Próximo PostJogo do São Paulo pela Sul-Americana terá transmissão para Portugal
A equipe do Arquibancada Tricolor trabalha diariamente para trazer notícias, matérias e opiniões sobre o São Paulo FC, desde 2008. O lema 'Futebol com Humor e Opinião' conduz nosso trabalho que alcança mais de 1 milhão e 500 mil seguidores nas mídias sociais.