Muricy detalha caso Marquinhos e critica gestão anterior
Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

O coordenador de futebol do São Paulo, Muricy Ramalho, detalhou o processo que culminou com a saída do atacante Marquinhos do clube. Formado nas categorias de base, em Cotia, o jovem atleta do Tricolor está de malas prontas para a Inglaterra, onde defenderá o Arsenal. De acordo com Muricy. a diretoria fez de tudo e o só fato de conseguir quase 3 milhões de euros na negociação já representou uma vitória.

O grande problema foram os contratos feitos, que eram de cinco anos e de validade apenas no Brasil, infelizmente. Não se deram conta disso na época quando fizeram o contrato. Isso que está pegando. Os jogadores vão para a FIFA e ganham o direito. Nós ainda conseguimos reverter o caso de Marquinhos, que era para sair de graça – a verdade é essa. Ainda conseguimos 3 milhões de euros pelo Arsenal. Se ele fosse para a FIFA, não teríamos direito a nada. Isso foram os contratos feitos lá atrás e nós estamos sofrendo com isso. Tentamos renovar já há um ano, e está tudo documentado. A parte econômica era boa para ele, mas ele se aproveitou da lei. (…) Essa dificuldade é muito pelo que aconteceu no passado e não temos saída“, explanou Muricy.

O ídolo são-paulino ainda relatou que a diretoria está correndo atrás de outros garotos cujos contratos estão na mesma situação.

Estamos chamando vários jogadores, pois vários fizeram esse tipo contrato lá atrás. Já renovamos muitos jogadores. Marcos Biasotto (diretor executivo das categorias de base) está fazendo muito isso – é o maior trabalho que ele está tendo lá. Falta ainda bastante. Mas essa dificuldade é muito do que aconteceu no passado“, explicou o coordenador.

Confira a entrevista completa no vídeo abaixo. Ou clique aqui.

Tudo sobre o Tricolor!

Siga o Arquibancada Tricolor em suas redes sociais e acompanhe tudo sobre o São Paulo FC:

Instagram | YouTube | Twitter | Canal no Telegram | Conheça a nossa Loja

Post anteriorCom demora do Benfica, gigante italiano consulta Neres; São Paulo de olho no desfecho
Próximo PostPor que Diego Alves não é uma solução para o gol do São Paulo | Opinião
Matheus Tévez é formado em Direito pela UFBA, cursa Letras, além de ser professor, escritor e articulista. Mas a sua grande virtude é ser são-paulino doente desde os tempos em que Válber doutrinava na zaga.