São Paulo perde título para o Palmeiras
Foto: Paulo Pinto / saopaulofc.net

O São Paulo foi ao Allianz Parque com uma boa vantagem diante do Palmeiras. Após uma partida acima da média no Morumbi, Rogério Ceni resolveu não mexer na escalação e foi para o campo rival com os mesmos 11 atletas que venceram a primeira partida da final por 3×1. A investida, porém, não deu certo: o time assistiu ao rival jogar e os gols tomados foram consequência da postura retraída estabelecida pela equipe.

Primeiro tempo: só deu Palmeiras

Os papéis se inverteram em relação ao primeiro confronto. O Palmeiras comandou as ações do jogo, teve mais posse de bola e praticamente anulou o São Paulo. Diante da ofensiva, o primeiro gol era questão de tempo. O Tricolor conseguiu segurar a pressão palmeirense por 20 minutos. Até que, aos 22 minutos, o volante Danilo, uma novidade de Abel Ferreira para o jogo, recebeu um cruzamento, subiu sozinho e abriu o marcador: rival 1×0.

6 minutos depois, o alviverde ampliou. Em um momento de turbulência do São Paulo, houve um bate-rebate na área e a bola sobrou livre para Zé Rafael ampliar o placar. A bola ainda resvalou na trave antes de entrar. O Tricolor estava totalmente perdido em campo e sem definir uma estratégia clara para tentar amenizar o prejuízo até ali. Aos 34 minutos, Abel Ferreira tirou o camisa 10 Rony, de campo, após sentir uma lesão, e colocou Gabriel Veron. Com o 2×0 do primeiro tempo, o jogo iria para as penalidades. E a metade terminou dessa forma.

Segundo tempo: mais do mesmo

Para tentar algo diferente no jogo, Ceni tirou Welington e colocou Arboleda ainda no intervalo. Não adiantou. Com menos de 2 minutos, o Palmeiras encontrou o caminho das redes. Após jogada individual de Dudu pela direita, Raphael Veiga apareceu entre os zagueiros, antecipou-se e marcou o terceiro gol da partida. Aos 10, Ceni sacou Eder e colocou Luciano em campo. O placar não se alterava para nenhum dos lados, e Nikão entrou no lugar do meia Rodrigo Nestor, aos 27 minutos. Aos 35, o tiro de misericórdia: Arboleda e Igor Gomes se atrapalham na saída de bola, Veiga recebe, tira de Jandrei e marca o quarto.

No final, Rafinha ainda foi expulso após acertar Wesley sem bola.

Ficha técnica

Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Data: 03/04/2022 (domingo)
Gols: Danilo (22′), Zé Rafael (28′) e Veiga duas vezes (1” e 35”)
Público: 31.836 pagantes
Renda: R$ 2.772.491,62

Palmeiras: Weverton; Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Murilo e Piquerez (Jorge); Danilo, Zé Rafael e Raphael Veiga; Dudu (Mayke), Rony (Veron) e Scarpa (Wesley). Técnico: Abel Ferreira.

São Paulo: Jandrei; Rafinha, Diego Costa, Léo, Welington (Arboleda); Pablo Maia, Igor Gomes, Rodrigo Nestor (Nikão), Alisson (Patrick); Éder (Luciano) e Calleri. Técnico: Rogério Ceni

Tudo sobre o Tricolor!

Siga o Arquibancada Tricolor em suas redes sociais e acompanhe tudo sobre o São Paulo FC:

Instagram | YouTube | Twitter | Canal no Telegram | Conheça a nossa Loja

Post anteriorSão Paulo escalado para a decisão contra o Palmeiras
Próximo PostSão Paulo sofre goleada na final e fica com o vice do Paulistão: confira as estatísticas da partida
Matheus Tévez é formado em Direito pela UFBA, cursa Letras, além de ser professor, escritor e articulista. Mas a sua grande virtude é ser são-paulino doente desde os tempos em que Válber doutrinava na zaga.