Com 10 gols, Calleri pode ter a melhor média de gols do São Paulo
Foto: Maurício Rummens / São Paulo FC

Foi dada a largada para as quartas de final da Copa do Brasil. No Morumbi, o São Paulo empatou com o Fortaleza por 1 a 1 e vai para o Ceará decidir sua classificação às semifinais. Confira como foi o jogo:

Primeiro Tempo

Com Benítez entre os titulares depois de três semanas, o São Paulo começou a partida tomando um sufoco do Fortaleza, que marcou a saída de bola são-paulina e logo começou a criar suas chances. Com 4 minutos, Wellington Paulista acertou a trave. OS cearenses continuaram em cima e tentaram outros chutes, mas sem tanto perigo. Após os 15 minutos o time de Hernán Crespo conseguiu respirar e teve duas grandes chances com Rigoni e Daniel Alves, porém não marcou. O final do primeiro tempo foi menos jogado e terminou 0 a 0.

Segundo Tempo

A etapa final também teve os adversários mais intensos no início, no entanto, sem tantos sustos para Volpi. Sem muita criatividade, o Tricolor do Morumbi sofreu para castigar o goleiro Marcelo Boeck, mas isso mudou aos 23 minutos quando Rigoni abriu o placar. Daí em diante o São Paulo ficou mais a vontade e aos 33 Rigoni fez mais um. O jogo parecia controlado, contudo, Volpi falhou em bola despretensiosa e o Fortaleza diminuiu. Foi o suficiente para a equipe de Vojvoda voltar para a parida e Romarinho empatou aos 46.

Como fica?

O jogo da volta acontece no dia 15 de setembro, os times brigarão por uma vitória simples e qualquer empate leva a decisão para os pênaltis.

Acompanhe o pós-jogo do AT no Youtube:

Post anteriorSem dificuldades, São Paulo goleia a Portuguesa pelo Campeonato Paulista
Próximo PostRigoni: “Faltou concentração e agressividade”
Formado em jornalismo pela Faculdade das Américas. Sempre amei escrever e sempre amei o São Paulo Futebol Clube. Essas duas paixões me motivam a produzir conteúdo sobre o meu time do coração. Mas eu também gosto de falar política, história e entretenimento. Porém, já aviso que minhas opiniões não são simples a respeito de nada. O mundo é complexo e eu não sou diferente.