Diário Olé destaca a grande atuação de Emiliano Rigoni contra o Atlético-GO
Foto: Maurício Rummens / São Paulo FC

O São Paulo esteve próximo de obter um grande resultado no primeiro jogo das quartas de final da Copa do Brasil contra o Fortaleza. O Tricolor abriu dois de vantagem, mas cedeu o empate aos cearenses nos acréscimos.

Autor dos dois gols da equipe são-paulina, que o colocam artilheiro da competição ao lado de Rossi, do Bahia, Rigoni foi o jogador mais perigoso em campo para o time de Crespo e após sua saída para a entrada de Luciano, o São Paulo perdeu em ofensividade.

Aliás, foi sobre isso que ele falou em entrevista após o apito final. Acompanhe:

A verdade é que tínhamos a partida resolvida num momento e não soubemos controlar de uma forma inteligente. Terminamos empatando uma partida que nos daria tranquilidade, mas bem, agora é seguir, corrigir os erros e jogar a volta com mais inteligência. (Faltou) um pouco de concentração, de agressividade, jogar até o final com a mesma intensidade. São erros que vamos ter que melhorar, trabalhar para não cometer outra vez“, disse o argentino.

O Tricolor só volta a pensar na Copa do Brasil em 15 de setembro, data do jogo de volta. Os times brigarão por uma vitória simples e qualquer empate leva a decisão para os pênaltis.

Post anteriorRigoni faz dois, Volpi falha e São Paulo cede empate ao Fortaleza no fim
Próximo PostReveja os gols de Rigoni e os principais lances de São Paulo 2×2 Fortaleza
Formado em jornalismo pela Faculdade das Américas. Sempre amei escrever e sempre amei o São Paulo Futebol Clube. Essas duas paixões me motivam a produzir conteúdo sobre o meu time do coração. Mas eu também gosto de falar política, história e entretenimento. Porém, já aviso que minhas opiniões não são simples a respeito de nada. O mundo é complexo e eu não sou diferente.