#ColunaAT – Adversários no domingo, Bragantino e São Paulo já decidiram o Campeonato Brasileiro – #TBTricolor

A coluna #TBTricolor escrita pelo Jean Cláudio será publicada sempre às quintas-feiras com o foco na história do Tricolor!

Relembre o terceiro título nacional conquistado pelo Tricolor

Bragantino e São Paulo entram em campo neste domingo em Bragança Paulista visando subir na tabela de classificação do Paulistão e poder almejar uma das vagas às quartas de final do torneio. Ambos os clubes ocupam a terceira posição em seus grupos com apenas 10 pontos conquistados em 8 jogos disputados. O time do interior venceu duas, empatou quatro e perdeu duas partidas. Enquanto o Tricolor venceu três, empatou uma e perdeu outras quatro.

Quem analisa o desempenho atual das duas equipes nem de longe imagina que os dois clubes já e decidiram um título de Campeonato Brasileiro.

O ano foi 1991. O formato de disputa foi com a primeira fase de pontos corridos, classificando os quatro melhores entre os 20 participantes para as semi-finais. São Paulo e Bragantino foram os dois melhores times daquela edição e puderam decidir os jogos da semi-final em seus estádios. O São Paulo eliminou o Atlético-MG após dois empates e o Bragantino despachou o Fluminense com uma vitória no Maracanã e um empate em Bragança.

Para a disputa da final, após ultrapassar o São Paulo na pontuação geral, o Bragantino adquiriu o direito de realizar o segundo jogo em sua casa. A tarefa seria bastante complicada para o Tricolor que já vinha de dois vice-campeonatos consecutivos e precisaria segurar o ímpeto de um adversário que chegava à sua primeira e principal decisão em sua história podendo empatar os dois jogos.

O primeiro jogo foi no dia 05 de junho de 1991 no Morumbi. O São Paulo era dirigido pelo Mestre Telê e o Bragantino por Carlos Alberto Parreira. O São Paulo tomou a iniciativa da partida e foi para cima da equipe de Bragança, que não deu muitos sustos em nossa defesa. O gol, que seria o do título, só saiu no segundo tempo. Aos 4 minutos da etapa complementar Cafu fez o cruzamento para a área, Bernardo, de cabeça, acerta o travessão e no rebote, após furada de Muller, Mario Tilico domina e manda para o fundo das redes. Festa para os mais de 60 mil torcedores presentes no Morumbi naquela noite.

Na narração de Oscar Ulisses, confira o gol do jogo que acabaria sendo o gol do título Tricolor.

Para o jogo da volta, a vantagem se invertia. Agora quem podia jogar pelo empate era o São Paulo. O Bragantino, por sua vez, precisava da vitória e viria para cima. O que a equipe adversária não contava era com a decisão do técnico Telê Santana de deixar a lateral direita mais protegida com Zé Teodoro, anulando a principal via de ataque adversária, e o meio-campo ainda mais veloz com a mudança de posicionamento de Cafú. A mudança não era esperada e conseguiu praticamente reduzir bastante as jogadas ofensivas do Bragantino. As poucas oportunidades criadas pararam no goleiro Zetti. Após 90 minutos sem gols e com o empate confirmado, o São Paulo enfim soltava o grito de Campeão Brasileiro. O público foi um dos menores da história das decisões do Campeonato Brasileiro: apenas pouco mais de 12 mil pessoas estavam no estádio Marcelo Stéfani.

Ainda era muito cedo para qualquer um saber, mas aquele título de 1991, que garantiu a vaga para a Libertadores de 1992, foi o primeiro de uma linda e vitoriosa história cujo final todos nós já conhecemos!

Um grande abraço e até o #TBTricolor da próxima quinta-feira!







Jean Cláudio. São-paulino jornalista. E não o contrário, pois antes de escolher a profissão, escolhi torcer pelo São Paulo. Apaixonado por história e por leitura, amo conhecer mais sobre as memórias do futebol e principalmente, do Tricolor Paulista.

*A opinião do colunista não reflete a opinião do site

Comente com sua conta do Facebook: