Espaço do Torcedor – Pressão desmedida

Espaço do Torcedor é a coluna quase que diária do Arquibancada Tricolor, que dá voz a todos os torcedores da arquibancada. Quer ver seu texto publicado aqui? Mande uma mensagem para nós!

Tão logo acabou o jogo contra o Ajax, uma parte expressiva da torcida do São Paulo tratou a participação no torneio amistoso como parâmetro definitivo e negativo de como será a temporada.

Não bastasse isso, alguns infelizes foram numa rede”social” do goleiro Tiago Volpi para ofendê-lo. Não bastasse isso, já há pedidos para a saída de Jardine. 

Tiago Volpi está no maior desafio da carreira. Foi muito bem no Figueirense e virou ídolo no Querétaro. Acredito que tem totais condições de ser um dos três melhores goleiros do país, mas considero que ele não é uma certeza, mas uma apostaválida. Isso posto, ele não falhou em nenhum gol sofrido e mesmo que tivesse falhado, não é motivo pra ser xingado. 

Jardine tem uma carreira vitoriosa na base, conhece o clube, tem conceitos atualizados, com um jogo ofensivo e intenso,mas que requer paciência, respaldo e tempo pra dar certo, coisa que falta no Morumbi há muito tempo. Parte dessa pressão poderia ter sido evitada se tivessem recusado o convite pra esse torneio irrelevante, que não trouxe dinheiro, fez o time correr o risco de ser goleado por equipes tecnicamente fortes e no auge da forma física. O ideal era ter usado a estrutura do clube, treinar de forma intensa e fazer um amistoso contra uma equipe na mesma condição física que a nossa.

O desastroso segundo turno no Brasileiro passado nos colocou numa decisão importante logo no começo desse ano, contra o Talleres, time sem tradição, mas argentino. O tempo é curto, não há tempo para testes. Jardine terá que agilizar processos para fazer o time jogar o mais próximo possível até o dia 3 de fevereiro, em Córdoba, para trazer um bom resultado e classificar o time para a 2° fase eliminatória.

São seis anos sem título, o maior jejum desde a conclusão do Morumbi. Nesse período brigamos pra não cair no Brasileiro, fomos eliminados por times inexpressivos no Campeonato Estadual e em torneios Continentais, o nome do clube foi jogado na lama por dirigentes. Acho que o elenco do SP, embora tenha melhorado com a contratação de Pablo e sobretudo Hernanes, ainda esteja incompleto. Falta um zagueiro, um LD, um segundo volante e um ponta e acredito que isso seja consenso na torcida e tenha causado preocupação e pessimismo, mas isso não é motivo para pressão desmedida num goleiro que chegou agora e no treinador. 

Entendo e compartilho da preocupação com relação ao começo da temporada. Mas entendo que o foco da cobrança tem que ser dirigida em quem tem a responsabilidade de montar o elenco, nas pessoas que tem a obrigação de aumentar as receitas do clube e nos conselheiros que elegeram o atual presidente. 

Rafael de Albuquerque

35 anos, formado em Administração. Torço pro SP desde o Paulista de 89, gosto de cultivar os ídolos do passado, mesmo sem ter visto jogar, como Poy. Fã incondicional do Eterno Mestre Telê Santana.






*A opinião do colunista não reflete a opinião do site

Foto: Rummens

Comente com sua conta do Facebook:
Você já conhece a Loja do Arquibancada? Modelos exclusivos para você mostrar o seu amor pelo Tricolor!