Comparação gigantesca: A idolatria por Rogério Ceni e Raí

Recentemente, o Arquibancada Tricolor postou uma pergunta baseada em enquete realizada pelo portal Globoesporte.com: quem é mais ídolo do São Paulo, Raí ou Rogério Ceni, que terminou numa vantagem de 83% a 16% a favor do ex-camisa 01.

Entre os comentários em nossas postagens, há uma clara divisão, o que é natural. Em alguns casos, discussões acaloradas questionando opiniões. Em minha humilde opinião, considero Rogério Ceni o maior ídolo da história do clube, conforme vou justificar aqui, porém, a importância de Raí para nossa história é também enorme.

Rogério Ceni representa muito. Passou praticamente toda a carreira no São Paulo, venceu e sofreu conosco, decicou-se incansavelmente, e mesmo após uma passagem controvertida como treinador, continua sendo aplaudido. Tem títulos históricos, jogos marcantes, é o maior goleiro-artilheiro da história, enfim, um ídolo completo.

Raí, da mesma forma, teve conquistas espetaculares com a camisa Tricolor. Foi para a Europa, voltou e de novo fez história. Tecnicamente fantástico, muito aplicado e com faro de decisão. E mais importante: Raí fez parte de uma geração (comandada pelo também ídolo Telê Santana), que mudou o São Paulo de patamar. De um grande time nacional, nos tornamos gigantes internacionalmente. A então oitava maior torcida do Brasil se tornou a terceira.

Com tudo isso, me parece quase impossível haver maioria por idolatria entre um ou outro. A escolha é sempre muito pessoal. Tratam-se de dois ídolos gigantescos, para muitos, os dois maiores do São Paulo. Minha escolha vai para Rogério Ceni, mas a gratidão a Raí é também eterna. Foi essa geração que me trouxa para a torcida Tricolor.

Por: Anderson Dias

*A opinião do colunista não reflete a opinião do site

Foto: Rubens Chiri / São Paulo FC

Comente com sua conta do Facebook: