Mais uma vez o desempenho de Daniel Alves, contra o Athletico Paranaense, foi questionado pelos torcedores nas redes sociais. Para muitos, o camisa 10 deveria ter sido substituído.

Aliás, não é a primeira vez que isso acontece e os pedidos para que Daniel vá para o banco cresceram nas últimas rodadas.

Contudo, para Fernando Diniz, Dani Alves tem pontos positivos que são importantes para a equipe. Perguntado, em entrevista coletiva após o empate contra o Furacão (confira abaixo), sobre o porquê de não substuí-lo, Diniz declarou:

“O treinador que está aqui não migra conforme a opinião dos resultados, ao contrário, enxerga coisas muito positivas no Daniel, como enxergo no Sara. O Daniel contribui em vários aspectos. Eu achei que ele merecia ficar no campo em todos os jogos. Ele tem um peso muito grande dentro do campo. É um jogador que preocupa o adversário, que poder fazer surgir gol a qualquer momento. Não achei que ele estava jogando mal. O Daniel é um jogador coletivo, que depende da coletividade. Achei que no segundo tempo ele participou bem do jogo e que ele é um cara que pode decidir o jogo a qualquer momento. E ele da muito peso ao time enquanto ele está no campo. Isso não quer dizer que ele nunca vai sair. É um cara que tem todas as características. É um jogador de extrema importância e extrema capacidade, que ajuda o time em várias questões, por isso ele permanece”

Em 46 jogos que fez na temporada, Daniel foi substituído apens duas vezes: na 11ª do Brasileirão, contra o Athletico Paranaense, por conta de uma lesão no braço, e na goleada de 5 a 1, contra o Binacional, jogo em que o Tricolor se despediu da Libertadores.

Confira coletiva pós-jogo completa aqui