Muito mais que uma vitória

Amigos tricolores, a empolgação nunca é algo positivo no futebol. Mas após tanta instabilidade e sofrimento, finalmente, podemos dizer que temos uma equipe em crescimento. A vitória por 3 a 1, ontem, contra o América-MG, fora de casa, além do bom resultado, mostrou um time bem organizado, consistente e que soube como se portar, inclusive, nos poucos momentos de dificuldade que teve na partida. Resultado justo, importante e que nos deixa na quarta posição do Campeonato Brasileiro, apenas um ponto atrás do líder Flamengo.

E novamente o técnico Diego Aguirre merece elogios. Não apenas pelo rendimento do time, mas por escalar a equipe de acordo com o adversário, girando o elenco, portanto, dando oportunidade a todos. Essa era, em maior grau, a estratégia de Juan Carlos Osório, que considero muito interessante, moderna e motivadora. Ontem, por exemplo, Arboleda voltou a ser titular e Araruna atuou no meio pela direita.

Para o próximo jogo (quarta-feira, às 21 horas, no Morumbi, contra o Botafogo), Hudson e Militão estão suspensos, o que causa naturalmente mais uma mudança no time que entra em campo. É fundamental entender essas mudanças como boas, visando oportunidades de todos no elenco mostrarem a que vieram, e não utilizar vagas cativas, como eram os casos de Petros e Cueva pouco tempo atrás. Hoje, esses e outros atletas saem do time, outros entram e se mantém um padrão, o que é, sim, mérito do trabalho de Diego Aguirre e da compreensão dos atletas.

Destaques positivos foram o mais diferente da equipe, Nenê, o sempre regular Bruno Alves e o também frequente Jucilei. Negativo tivemos Sidão, novamente com falhas em momentos cruciais e o lateral Reinaldo, que no gol adversário foi driblado com grande facilidade.

O que vem por aí

Até a parada para a Copa do Mundo teremos cinco jogos, sendo dois fora de casa (Peppas e Atlético-PR) e três no Morumbi (Botafogo, Internacional e Vitória). Mantendo a pegada atual, temos tudo para terminar essa primeira “perna” do Brasileirão na parte de cima da tabela, quem sabe até na liderança.

Depois, é preciso pensar nas perdas que o elenco terá durante a janela de junho e julho (a mais utilizada para compras pelos times da Europa) para repor com qualidade. Não necessariamente com nomes caros, mas com atletas que venham para dar mais qualidade, além de, claro, olharmos sempre com muito carinho para as categorias de base.

Deposito também muita esperança no atacante Morato, principalmente porque há grandes chances de perdermos Marcos Guilherme. Morato é rápido e habilidoso. Com a parada para a Copa, terá tempo de se recondicionar fisicamente após a grave lesão que sofreu ainda no ano passado.

Por último, se em 2017 nossa torcida foi um verdadeiro diferencial na luta contra o rebaixamento, agora é hora de mantermos a invencibilidade, principalmente no Morumbi. Quarta-feira muito provavelmente, a greve dos caminhoneiros já terá terminado e a força da torcida será fundamental. Clique aqui e compre seu ingresso!

Eu sinceramente não quero me iludir, mas alguém sabe onde será o Mundial de 2019?

 






Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net

Comente com sua conta do Facebook:
Você já conhece a Loja do Arquibancada? Modelos exclusivos para você mostrar o seu amor pelo Tricolor!

Confira outras notícias no Arquibancada Tricolor