São Paulo x Athletico-PR
Foto: Rummens

A noite de quarta-feira (24) foi de decepção aos mais de 40 mil torcedores que foram ao Morumbi. O Tricolor ficou no empate sem gols com o Athletico-PR e segue perto da zona de rebaixamento. Com o ponto conquistado, a equipe vai aos 42 pontos e segue na 14ª posição da competição nacional.

O São Paulo sabia da importância do jogo. Na véspera da partida, o treinador Rogério Ceni falou em jogar para o torcedor. Na última entrevista coletiva, o comandante já destacava a importância do duelo contra o Furacão e lembrou que a última partida em casa havia sido a derrota para o Flamengo por 0x4.

O time começou bem e dominou o primeiro tempo da partida. A equipe mostrou qualidade e pressionou o adversário – foram 11 finalizações e 72% da posse de bola, porém, apenas duas acertaram o gol de Santos. Do outro lado, Tiago Volpi passou os primeiros 45 minutos sem defender nenhum chute.

O lance mais questionável na primeira etapa foi uma falta de Reinaldo em Renato Kayzer. O lateral do Tricolor entrou com a sola por cima e acertou o tornozelo do atacante do Furacão. Leandro Pedro Vuaden deu cartão amarelo a Reinaldo gerando muita reclamação do lado do CAP. No fim do primeiro tempo, o jogador do Athletico-PR foi substituído e chorou muito no banco de dores.

Durante o intervalo, Rogério decidiu mudar o time. Pensando em uma possível expulsão de Reinaldo, o treinador sacou o lateral e também Marquinhos. Nos lugares, o comandante colocou Léo e Benítez – com isso, o time passou a atuar em um sistema de três zagueiros.

A mexida não deu resultado e o time não conseguiu ter a criatividade do primeiro tempo. O Furacão passou a frequentar mais a área do São Paulo e terminou os 45 minutos finais finalizando três vezes. Já o Tricolor, finalizou o segundo tempo com nove finalizações, porém, nenhuma no alvo.

Rogério fez outras alterações, colocando Pablo no lugar de Calleri e Vitor Bueno no lugar de Rodrigo Nestor. O time seguiu sem criatividade e as poucas chances que criou saíram dos pés de Gabriel Sara – que foi deslocado para a ala esquerda com a saída de Reinaldo.

No fim, o 0x0 não ajuda nem o Tricolor nem o Furacão. As equipes seguem próximas da zona de rebaixamento e chegaram aos 42. A torcida Tricolor que colocou mais de 40 mil torcedores no estádio, seguiu apoiando o time mesmo após o apito final.

O time tem encontro no próximo sábado (27) com o Morumbi e o Sport Recife. O duelo será válido pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro, acontece às 21h30.

Ficha Técnica

SÃO PAULO 0 x 0 ATHLETICO PARANAENSE

Local: Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 24/11/2021 (quarta-feira)
Horário: 21h30

SPFC: Volpi; Igor Vinicius (Orejuela), Arboleda, Miranda e Reinaldo (Léo); Rodrigo Nestor (Vitor Bueno), Gabriel Sara, Igor Gomes e Marquinhos (Benítez); Calleri (Pablo) e Rigoni. Técnico: Rogério Ceni.

CAP: Santos; Pedro Henrique (Zé Ivaldo), Thiago Heleno, Nicolás Hernàndez, Marcinho; Erick, Léo Cittadini (Bissoli); Abner Vinícius (Nicolas); Nikão, Terans (Christian) e Renato Kayser (Pedro Rocha). Técnico Alberto Valentim

Cartão amarelo: Reinaldo, 13/1; Santos, 23/1; Calleri, 28/1; Marcinho, 25/2; Léo, 44/2

Renda: R$ 1.099.010,00; Pagantes: 43.391

Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Jorge Eduardo Bernardi (RS) e Jose Eduardo Calza (RS)
Quarto Árbitro: Lucas Canetto Bellote (SP)
Analista de Campo: Antonio Rogerio Batista do Prado (SP)
Árbitro de Vídeo: Daniel Nobre Bins (RS)
AVAR: Andre da Silva Bitencourt (RS)
Observador de VAR: Nilson de Souza Monção (RJ)

Fotos

Siga o Arquibancada Tricolor em suas redes sociais e acompanhe o que de melhor acontece no São Paulo FC: 
Instagram
YouTube
Twitter
Canal no Telegram
Conheça a nossa Loja

Post anteriorSão Paulo vem com três atacantes para duelo contra Furacão
Próximo PostConfira os números do empate entre São Paulo e Athletico-PR
Pedro Vinicius, 24 anos e sou de São Paulo. Formado em jornalismo e especialista em jornalismo esportivo sou apaixonado por futebol desde sempre.