Sai Pratto e entra Robinho?

Pratto e Robinho em atuação pelo Atlético-MG






Os boatos correm como pólvora queimando, nos últimos dias sobre a concretização da saída de Pratto e uma inesperada negociação do São Paulo com Robinho. Os jogadores que recentemente defenderam o Galo, tem seus nomes envolvidos com o São Paulo a todo o tempo nas mídias sociais e a angústia do torcedor Tricolor, aumenta a cada dia.

Desde ontem à noite, há pessoas afirmando que o São Paulo aceitou a oferta do River Plate para a venda de Lucas Pratto, por entender que manter o jogador aqui, poderia causar insatisfação, mas logicamente, como não vivemos os bastidores ou o dia a dia do clube, não temos como afirmar se isso é jogo para a torcida ou se realmente o jogador vem pressionando a diretoria para sair.

O fato é que Pratto quer estar próximo de sua filha e quer uma vaga na Copa do Mundo com sua seleção. Entendemos que no São Paulo ele teria esta possibilidade e até mesmo a distância para Buenos Aires, não é tão grande, a partir da capital paulista, mas…

A boataria corre forte também já nos nomes de reposição. Robinho vem sendo citado em alguns perfis, como um nome que a diretoria vem negociando, embora não tenha as mesmas características do argentino ou de um centro avante. Os mesmos boatos, inclusive citam que o São Paulo teria acertado uma proposta salarial com o jogador.

Este rumor carece de informações mais concretas, e estamos aqui apenas replicando o que temos escutado com certa frequência desde sexta-feira, em grupos diferentes, mas a possível vinda de Robinho, já gera repercussões negativas, tanto pelos últimos momentos do jogador, que tecnicamente já não mantém o nível de outrora, mas também pelo extracampo, já que ele foi condenado a 9 anos de prisão por estupro na Itália (à sentença, ainda cabe recurso).

Com o impacto das saídas de Hernanes e agora, Pratto, o São Paulo precisa urgentemente repor estas posições, não apenas tecnicamente, mas porque os jogadores eram líderes no grupo e ajudavam a manter uma solidez no elenco.

Nomes como Ganso, Calleri e até Lucas Moura, quase impossíveis, devido às altas cifras e momentos contratuais, fariam muito mais sentido pela identificação ou recentes desempenhos no São Paulo, porém, a diretoria tem uma missão crucial neste momento e se os passos forem errados, o ano de 2018, já começa mais temeroso do que o nosso péssimo 2017.

Só podemos torcer e aguardar os próximos capítulos desta novela.


Confira outras notícias no Arquibancada Tricolor