#ColunaAT – E agora, quem poderá nos defender?

A Coluna do Felipe é publicada às quintas-feiras pelo Felipe Morais e sempre trará detalhes sobre a rica história do Tricolor! Clique aqui e veja todas as edições da coluna.

Em Setembro eu completo 40 anos. Confesso que nunca vivi uma situação tão humilhante com o nosso São Paulo como vivo nos dias atuais. Já passamos por fases duras no começo de 2000, quando éramos fregueses da escória do futebol, o time do estádio do BNDES, mas durou pouco. Já passamos por 2013, quando sem Muricy cairíamos tranquilamente para a Série B, tal qual, passamos por 2017 onde Hernanes chegou e mudou a cara do São Paulo, nos salvamos! Mas agora, o ano e 2019 nem começou e já somos alvo fácil de tudo o que é time. E nem vou citar os grandes, pois esse somos alvo fácil há tempos!

Confesso que a minha ideia de artigo essa semana era não escrever nada, como um protesto contra essa diretoria do São Paulo que está acabando com o time, mas em respeito aos milhares de torcedores leitores esse blog, não o farei. Está difícil torcer para o São Paulo, não pela instituição e marca, mas torcer para quem está acabando com tudo. E não é só o Leco não, vai do presidente aos jogadores sem raça, sem qualidade e sem vontade de estar em campo. Se o São Paulo tivesse mais jogadores como Arboleda, craque e comprometido, estaríamos e outro patamar. Mas não, temos Reinaldo Cosplay do Tiririca, Hudson, modelo de Instagram, Nenê chorão, Carneiro, jogador de basquete, Everton 6 milhões Felipe e por ai vai. Fora, ter um técnico tampão, pois o técnico mesmo só vem em algumas semanas. Se vier, porque se eu sou o Cuca, penso milhares de vezes em assumir esse time.

Lava Jato??

Não vemos mais notícias do time e sim de desvios, negociatas, comissões pagas a agentes ligados a diretoria. Espera um pouco! Estamos falando de um partido politico ou do São Paulo? O que é isso? Olho as noticias, e se eu não vejo fotos do time ou diretoria, acredito ser notícias sobre a Lava Jato, mas não, estão falando do meu, do nosso, São Paulo Futebol Clube. O que está acontecendo? Pagar comissão, a quem trabalhar, é honesto, sem dúvida, mas espera um pouco, 45% de comissão? Não tenho como provar nada, por isso, nada de acusações aqui, mas especula-se, alias um blog de bastante audiência postou isso, que na venda do Militão ao Porto, o São Paulo tomou o popular “chapéu” para pagar 45% de comissão a quem fez toda a negociação. Se isso for verdade, não há como manter o presidente e toda a sua diretoria comandando o São Paulo.

Salvadores da pátria

O torcedor está tão desesperado com a situação do time, que estamos nos agarrando a qualquer coisa como esperança por dias melhores. Bem, para mim, dias melhores só em 2021, quando espero que a oposição ganhe as eleições no São Paulo, e espero que a situação, com vergonha do que está sendo feito, nem tenha candidato, em respeito ao São Paulo.

Hernanes chegou! Todos tivemos grandes esperanças com ele. Mas chegou depois de uma péssima temporada na China. Está mal fisicamente, joga com dores, mas sabendo da sua importância para o time, não se esconde, não inventa contusão e não se omite. Por isso é ídolo da torcida. Infelizmente, vamos ter que esperar mais um pouco para ver aquele Hernanes e 2017 em campo novamente. Seu problema é físico e temos Carlinhos Neves, de volta, para solucionar isso. É preciso calma e paciência com o profeta, que não está nos seus 100%, mas também não está se omitindo em campo.

Vem Pato! A torcida pede! Estou junto com todos, quero Pato. Mas qual Pato? Sem dúvida, Pato machucado, é melhor do que todos os atacantes que o São Paulo tem. Pablo, Everton Felipe, Carneiro, Antony, Brenner, Helinho. Pato tem mais nome, impõe mais respeito a zaga adversária. Foi o atacante que mais fez gols nos últimos anos pelo tricolor. Só ponto a favor, mas estava jogando no futebol Chinês, com outra dinâmica. Se vier, que venha o Pato de 2015, artilheiro e comprometido com a camisa do São Paulo, mas é preciso lembrar que, ele não é o salvador da pátria, assim como o Hernanes também não.

Messi? Não sei se, caso ele viesse, salvaria o São Paulo também. Nem Pelé, o maior de todos, jogava sozinho e ganhava jogos sozinho, não é Messi, CR7, Hernanes, Pato ou Roger Guedes que o farão. O futebol é coletivo. Muitos podem pensar que se o Pato estivesse jogando no lugar do Carneiro, por exemplo, algum jogo poderia ser diferente, mas vamos relembrar, a bola chega para ele? Contra o Palmeiras, quantas bolas chegaram para ele ou para o Pablo? Não existe mágica no futebol, o São Paulo pode trazer CR7 e Messi, se a bola não chega, eles nada farão. Mas óbvio que isso é uma hipótese tão pequena de ocorrer, como o Ibis ser campão do mundo, mas o que quero entendam com a minha comparação é que não existe salvador da pátria em um time que está desorganizado, desmotivado e sem rumo. O São Paulo entra em campo igual entramos nos “rachões” de fim de semana, pega-se 11 jogadores, os coloca na posição e manda para campo ver no que dá. Não tem jogada, não tem padrão, não sabe se joga com 2 ou 3 zagueiros, o Hernanes na meia, mas sua posição é 2º volante, Antony na lateral, dribla e cruza, dribla e cruza, vai matar o talento do garoto em breve.

Amigos, nem Chapolin Colorado poderá nos salvar, diante a tamanha bagunça que está no São Paulo desde Juvenal Juvêncio, mas esse ainda, nos deu um tri campeonato, o resto, bem, estamos vendo o que está acontecendo.


Felipe Morais. Publicitário, apaixonado pelo São Paulo Futebol Clube. Sócio da FM Planejamento, Palestrante sobre marketing digital, comportamento de consumo e inovação. Autor dos livros Planejamento Estratégico Digital (Ed. Saraiva) e Ao Mestre com carinho, o São Paulo FC da era Telê (Ed Inova) – www.livrotele.com.br

*A opinião do colunista não reflete a opinião do site






Foto: Reprodução TV

Comente com sua conta do Facebook: