#ColunaAT – Nossa torcida está chata demais…

A coluna Vamos falar de São Paulo é escrita pelo Bruno Godinho e será publicada semanalmente. Veja o índice da coluna.

E em grande parte, ela está certa.

Em mais de 30 anos torcendo pelo São Paulo, não me lembro de uma fase tão tenebrosa. Nem no final dos anos 90, começo dos 2000, com a famosa colocação de amortecedores no Morumbi, vivemos tamanha draga.






Uma coisa impressionante. Tudo que tem que dar errado, dá. A famosa história do “Sapo Enterrado”. Incompetência? Sim, claro. E muita. A consequência? Uma espiral negativa de catástrofes.

O torcedor são paulino não aguenta mais. Antes temido, passou a ser tratado pelos rivais como café com leite. Uma das piores apunhaladas que poderia sofrer. Não bastasse a seca de títulos, o time mal consegue ganhar um misero clássico. Além da queda na pré Libertadores, risco de desclassificação na primeira fase do Paulista.

Não bastasse a falta de resultados dentro de campo, fora o sentimento é o mesmo. Acabou o encanto com um dos maiores ídolos do clube na diretoria de futebol. O retorno de Carlinhos Neves não agregou nada ainda na prática. Nosso presidente é um inútil. A administração da comissão técnica, horrorosa. Um time que demite um treinador que não vai embora e contrata um que não vem.

As contratações de jogadores, quando elogiáveis, naufragam. Volpi ainda não passa confiança. Everton não consegue engatar sequência. Hernanes, muita abaixo do esperado, fica de fora em um momento decisivo. Nenê, ele mesmo, que poderia ser um alento em jogo decisivo, não se recupera a tempo. Liziero, uma grata revelação da base, parece de vidro, tamanha a ausência por lesões.

Para completar, as contratações duvidosas sempre se concretizam péssimas. Ninguém se salva. Bons reforços, verdadeiras novelas. Isso quando vêm. A maioria só assusta mesmo. Renovações sempre são estranhas e questionáveis.

Fechamos então com uma das maiores fornecedoras do Mundo. E dá-lhe descontentamento com escudo monocromático, ausência de faixas nas costas, cores que não são nossas, mesmo tudo isso já tendo acontecido em um passado não tão distante.

Até São Pedro, aliado à incompetência da administração municipal, tira de nós um de nossos trunfos mais preciosos, nosso estádio.

Uma lástima.

Optei por escrever esse texto antes do jogo contra o São Caetano, jogo este que definiu nossa continuidade ou não no campeonato paulista.

Se passamos, tem gente reclamando. Se ficamos, mais ainda.

A vida do torcedor são-paulino é um drama. A paciência acabou. Tudo é visto com desconfiança. Ninguém aguenta mais. Reclamamos de tudo e de todos, o tempo todo. E temos total razão.


Bruno Godinho, 38 anos, administrador de empresas e cantor nas horas vagas, é um são-paulino convicto desde os Menudos do Morumbi. Fanático pelo Tricolor Paulista e por futebol, sempre gostou de escrever e falar sobre o assunto, sendo o representante da torcida Tricolor no Sala de Imprensa, da finada Bradesco Esportes FM.

*A opinião do colunista não reflete a opinião do site

Comente com sua conta do Facebook: