Espaço do Torcedor – Devemos acreditar no São Paulo em 2019

Espaço do Torcedor é a coluna quase que diária do Arquibancada Tricolor, que dá voz a todos os torcedores da arquibancada. Quer ver seu texto publicado aqui? Mande uma mensagem para nós!

Caros amigos tricolores, os últimos anos vem sendo difíceis para nós. Desde o último título do Campeonato Brasileiro, em 2008, acumulamos inúmeros fracassos e decepções, em quantidades inaceitáveis para um clube do tamanho do São Paulo.

Contudo, creio que nessa temporada podemos voltar a sonhar com tempos melhores. Isso porque o ídolo Raí vem fazendo um grande trabalho no comando do futebol tricolor.

Para começar, com boas contratações e a garantia de um ambiente interno tranquilo, pudemos nos iludir com a liderança do Campeonato Brasileiro. Obviamente, o desfecho não foi bom, mas se compararmos com a temporada anterior, o crescimento foi destacável. Com um elenco incompleto, não conseguimos garantir o título, mas voltamos ao topo por alguns instantes.

Já no fim da temporada, se deu a primeira atitude duvidosa do ex-camisa 10: a demissão de Diego Aguirre. Apesar de tudo, creio que o uruguaio foi extremamente importante para a retomada do clube em 2018. Entretanto, achei que sua dispensa só seria justificável caso Jardine fosse efetivado, assim teria os 5 jogos finais do torneio para “sentir o clima”. Dito e feito. O treinador, que teve muito sucesso na base, comandará o elenco neste ano.

Depois disso, os reforços para 2019. Com apenas dois reforços garantidos logo após o término do campeonato, Léo e Igor Vinícius, Raí foi criticado por alguns torcedores nas redes sociais. Porém, começou a sequência de três grandes contratações com o atacante Pablo, vencendo a disputa contra os dois clubes mais ricos do país no momento, Palmeiras e Flamengo. Além disso, deve-se destacar a inteligência do acordo, com pagamento parcelado em três anos e meio.

Então veio Hernanes. Em mais uma negociação difícil com os chineses, o dirigente conseguiu repatriar o ídolo por “apenas” 3 milhões de euros, preço baixo para a qualidade do jogador e todo o peso que vem junto dele.

Para fechar, Tiago Volpi, para tentar acertar uma posição que vem causando angústia no torcedor desde a aposentadoria de Rogério Ceni e para fazer o São Paulo novamente assumir uma atitude de protagonista no mercado de transferências.






Com elenco praticamente fechado, Raí conseguiu elevar a qualidade do matéria-prima tricolor e, com certeza, mudou o patamar da equipe. Com isso, pode-se dizer que o trabalho do eterno Terror do Morumbi está sendo bastante louvável até aqui, lembrando que o planejamento é  de longo prazo, para enfim voltarmos aos tempos gloriosos. Por ora, podemos voltar a ter esperanças e crer que dias melhores virão.

Victor Boni

Sou Tricolor desde criança e apaixonado por futebol. Estudo jornalismo esportivo e faço estágio na Jovem Pan. Frequentador constante do Morumbi e obcecado por escrever sobre o clube.

*A opinião do colunista não reflete a opinião do site

Foto: Rummens

Comente com sua conta do Facebook: