Coluna do Felipe – Com que time vamos?

A Coluna do Felipe é publicada às quintas-feiras pelo Felipe Morais e sempre trará detalhes sobre a rica história do Tricolor! Clique aqui e veja todas as edições da coluna.

Amigos tricolores.

As contratações do São Paulo animaram, e muito, a torcida. Tenho acompanhando em diversos blogs, redes sociais e grupos de WhatsApp, participo de 9, muitos elogios seguidos de esperança, uma esperança maior que nos anos que se passaram. Nem do nosso presidente falam mais, apenas enaltecendo o grande Raí, Terror do Morumbi, e com esperanças por dias melhores. Está na hora de voltarmos a ser grandes e como Hernanes disse em sua volta ao São Paulo, somos um time muito grande para ficar tanto tempo sem título. Somos o time que sempre disputou títulos e raras vezes disputou para escapar de rebaixamento, mesmo que nos últimos 10 anos lutamos contra algumas vezes. Triste realidade para o time que é “apenas” Tricampeão do Mundo!

#somostodostecnicos

Todo o começo de temporada chegam reforços e antes mesmo do nosso primeiro jogo oficial, há muito o que se especula do time ideal. Essa é uma sadia brincadeira que os torcedores fazem entre si, nada que vai influenciar a cabeça do Jardine – ou do técnico que estiver no SPFC no começo da temporada – mas é uma brincadeira que está ligada a paixão do torcedor como também aqueles que estudam tática, time, performance de jogador e dariam melhores comentaristas do que o que temos na TV brasileira hoje em dia. Tudo, repito, não passa de uma grande brincadeira que deve ser feita mesmo.

Eu não sou nenhum entendido de futebol, sou apenas um apaixonado torcedor. Escrevi um livro sobre o São Paulo, em fevereiro começo um outro, com outro tema, mas não sou jornalista ou estudioso do tricolor, sou apenas um publicitário que teve uma ideia e a executou, por isso, o que vou escrever aqui, as quintas-feiras, não passa da minha modesta opinião e torcedor e que reparto com vocês, até abrindo espaço nos comentário para sadias discussões. O futebol sem discussão, educada, não tem a menor graça. Então farei aqui a escalação que eu acredito ser a ideal, mas no fim das contas, deixo para o Jardine, em quem confio muito pelo excelente trabalho na base, tomar a melhor decisão.

No gol: Volpi

No gol, sem a menor sombra de dúvida, Tiago Volpi. Na minha visão, Jean tem um enorme potencial, mas a sua cabeça ainda não está no lugar certo. Ele foi contratado pelo São Paulo para ser preparado depois que Sidão saísse, esse com 35 anos e Jean com 22 na época em que foi contratado. O plano era muito bom, mas Sidão, que nunca se mostrou ser um goleiro a altura do São Paulo acabou dando espaço para Jean, sem estar pronto, assumir. O jovem goleiro cometeu falhas, como todos – assim como Volpi também vai falhar – e não acho que teve maturidade para conseguir entender e reverter, coisa da idade, eu também já tive 23 anos e cometi alguns erros por inexperiência. Mas há muita gente no São Paulo, como Raí, Mancini e até o Volpi para ajudar o jovem Jean. Perri, é uma grande aposta, se mostra um jovem com enorme potencial. Espero que fique no São Paulo, apesar que a proposta por ele é, se verdade for, muito tentadora.

Nas laterais: Igor e Reinaldo

Eu ainda acho que o Igor é uma aposta, vamos esperar para ver. Não me lembro dele jogando em outros times, mas como já disse em outras vezes, um dos caras que melhor conhece os jovens jogadores do Brasil é o Jardine, que enfrentou muitos deles em seus anos na base vencedora do São Paulo, então, se tem o seu aval, vamos com tudo! Bruno Peres, bem, eu não me decepcionei. Jogador que vai para a Europa e volta, raramente dá certo, porque se é bom fica. A Roma, não é nenhuma grande potencia italiana, como um dia já foi, seria um Athletico-PR, Vitória, Bahia no Brasil, pode até fazer bons campeonatos, mas dificilmente vencerá, logo, não deu certo lá, aqui a chance de dar errado era grande. E deu. Parece que ele está em forma agora, sem contusões e mais entrosado, li em alguns sites que, nos treinos, ele tem ido bem. Se assim for, quem ganha somos nós, quanto melhor o time, maiores as chances de título.

Do outro lado, Reinaldo, o que chamo de Cosplay do Tiririca. Não tem competência para vestir uma camisa que por outros tempos foi de Serginho, Junior, André Luiz, Ronaldo Luiz entre outros. É excelente de grupo, engraçado, humilde, trabalhador, mas sem talento para o São Paulo. Podem dizer que ele foi bem na Ponte e na Chape, não duvido, mas com todo o respeito a esses times, estamos falando do maior do Brasil. “Aqui é São Paulo, Piiiiiii”. Léo, outra aposta, que prefiro esperar. Tenho ouvido falar bem dele, nos grupos de WhatsApp provoco e ouço que ele é bom jogador. Como disse, Jardine conhece a base e se o chamou, voto de confiança.

Nas zaga: Arboleda e Bruno Alves

Para mim, sem a menor dúvida, umas das 5 melhores duplas de zaga do pais na atualidade. Na história do São Paulo, não, tivemos a melhor de todas: Oscar e Dario Pereyra, tivemos Antônio Carlos e Ricardo Rocha (o melhor que eu vi jogar pela zaga do São Paulo), Miranda e André Dias, mas na atualidade, essa dupla nos representa. Arboleda é o melhor zagueiro em atividade no Brasil. Se fosse Brasileiro e não tivéssemos um técnico corintiano na CBF, seria titular ao lado de Miranda. Na defesa, estamos muito bem, ainda mais com a saída do mimado Rodrigo Caio, a quem jamais vou perdoar por ter se negado a dar um “oi” para uma menina doente que foi no CT para ver os jogadores e em especial, seu ídolo, Rodrigo Caio, o único a se recusar a ir até a menina. Boa sorte no Flamengo! Anderson Martins é o reserva imediato, afobado, mas um bom zagueiro. Walce, eu aposto muito! Vi ele em jogos da base, ainda não está pronto, mas o potencial é enorme para ser um novo Miranda. Lucas Kal, outra joia da base.

Meio: Hudson, Profeta e Nenê

Eu começaria assim, mas com ressalvas a Hudson e Nenê. Nos últimos jogos, Hudson caiu muito de produção, é verdade, mas ele é um excelente marcador. Ele não é o Falcão ou Alemão, que tem talento para sair jogando, muito menos é um “carrapato” como Josué e Mineiro, mas é um bom primeiro volante. Mas ele que não jogue bem, pois tem o jovem Luan, pedindo passagem, e que já mostrou ser um jogador de alto nível da nossa base, tem o Jucilei que pode jogar por ali e a recente contratação Willian Farias, que eu não entendi, mas tenho lido só elogio dele nos treinos. Nenê é outro que precisa colocar seu talento em campo. No papel, ele e o Profeta, tem tudo para jogar muito e ser uma dupla infernal, no papel, basta que ele queira jogar. A concorrência é grande, pois Diego Souza pode jogar por ali, além de Jardine optar por Liziero e deixar Hernanes mais a frente também, ou entrar com Luan e Jucilei na proteção liberando Hernanes. O meio de campo é o cérebro do time e o São Paulo tem diversas opções, até mesmo com o jovem Igor, que se entender seu papel, que ele não é o Raí, tem tudo para dar certo.






Ataque: Biro Biro, Pablo e Everton

Biro Biro é rápido e tem números muito melhores que as ultimas contratações para o ataque do São Paulo, como Tréllez, Kieza, Ytalo e Marcos Guilherme. Rápido e habilidoso, tem tudo para dar certo. Por mais que estivesse no futebol Chinês, onde fez boas temporadas, na Ponte Preta ele jogava muito bem, mas é outro que precisa provar em campo, pois Rojas volta em Julho e tem Toró, Antony e Helinho pedindo passagem. E a vantagem, Jardine conhece muito bem o trio que tantos títulos lhe deu na base. Pablo é o nome para ser o “homem-gol” que não temos desde a saída de Luís Fabiano. Diego Souza fez seu papel no passado, abaixo do esperado, mas fez um bom papel, é o nome da posição e será uma sombra para Pablo. Everton, até o momento é o único, do ataque, com posição garantida um vez que antes da contusão estava “voando” e ajudando muito o tricolor. Rápido e inteligente, se encaixa bem na filosofia de jogo do Jardine.

Temos time!

Para mim, Volpi; Igor, Arboleda, Bruno e Reinaldo; Hudson, Hernanes e Nenê; Biro-Biro, Pablo e Everton, sendo o banco com Jean; Bruno Peres, Walce, Anderson Martins e Léo; Willan, Jucilei, Liziero; Helinho, Diego Souza e Toró (mesmo que ele seja destro). Começamos assim a temporada, e que venham títulos!

Felipe Morais

Felipe Morais. Publicitário, apaixonado pelo São Paulo Futebol Clube. Sócio da FM Planejamento, Palestrante sobre marketing digital, comportamento de consumo e inovação. Autor dos livros Planejamento Estratégico Digital (Ed. Saraiva) e Ao Mestre com carinho, o São Paulo FC da era Telê (Ed Inova) – www.livrotele.com.br

*A opinião do colunista não reflete a opinião do site

Foto: Érico Leonan / saopaulofc.net

Comente com sua conta do Facebook:
Você já conhece a Loja do Arquibancada? Modelos exclusivos para você mostrar o seu amor pelo Tricolor!