Eu tenho vergonha dos jogadores brasileiros!

Dois tempos é a coluna semanal do Mário Pravato, publicada normalmente às quartas. São dois assuntos diferentes e às vezes pode acontecer uma prorrogação e até mesmo uma disputa por pênaltis! Clique aqui e veja todas as edições da coluna.

Se você é fan boy dos jogadores de futebol brasileiro, ou não aceita que os jogadores do seu time sejam criticados, peço para que não continue a leitura. Não sou da turma que “passa pano”, logo, palavras duras serão proferidas abaixo. Espero que os jogadores tenham a hombridade de responderem essa coluna. O espaço no Arquibancada Tricolor está aberto para eles!

A pandemia do COVID19

Vou evitar falar sobre o COVID19 aqui. Estou longe de ser um especialista e este assunto tem sido debatido todos os dias em todos os meios, vamos focar na questão do esporte.

Não só o futebol parou, como 99% do esporte no mundo. Diversos campeonatos foram suspensos, outros cancelados e alguns já finalizados. Na Superliga de vôlei feminino, o campeonato foi finalizado sem vencedores.

Sem esporte, os clubes não conseguem obter receitas. Não tem cota televisiva (algumas foram antecipadas, mas e a das próximas fases?), não tem bilheteria (não que aqui no Brasil isso ajude muito nos cofres, mas no nosso caso ajudaria principalmente na Libertadores) e as vendas de produtos diminui, já que as pessoas estão em quarentena e muitos sem salário.

Pra mim não tem discussão, os times deveriam reduzir o salário de seus jogadores ao máximo, principalmente os que ganham salários astronômicos, totalmente fora dos padrões nacionais. Vamos deixar uma coisa bem clara, estamos falando de jogadores que ganham de 40 mil para cima, e não de 98% dos jogadores de futebol, que ganham 1 ou 2 salários mínimos.

Posição do São Paulo

Ontem publicamos uma notícia sobre essa questão, inclusive parece que os jogadores do São Paulo estão resistentes quanto a isso, surreal, não?

Tirando os garotos que acabaram de subir da base, eu duvido que o São Paulo tenha alguma atleta que ganhe menos de 50 mil reais. Até mesmo Igor Vinicius, que veio do Ituano, já deve ganhar mais do que isso.

Esses jogadores se esquecem, que existem funcionários no clube que ganham pouco e que precisam desta renda. Não é possível que um jogador de futebol que ganhe um salário alto, não tenha uma baita reserva financeira, ou será que o cara que ganha 100 mil por mês, consegue gastar 110?

Nossos jogadores precisam se unir pelos que ganham menos neste momento. Reduzam seus salários sim, vocês não são coitadinhos!

Jogadores de futebol: privilegiados

Fiquei indignado com a seguinte declaração do lateral Guilherme Arana, do Atlético-MG:

Como assim não justifica? Em que mundo você vive, Arana? Seu time já está quebrado, como você acha que eles vão manter seu salário, que com certeza passa dos 3 dígitos? Você jogou no Sevilla, pelo menos tem um milhãozinho guardado, ou será que já queimou tudo em noitadas e carros?

Por sorte, muitos jogadores aceitaram a redução no mundo, casos como o Barcelona, que reduziu em 70% para que seus funcionários possam receber o salário integral (porém até onde eu vi, não foi tão fácil assim…)

O técnico Sampaoli foi perfeito em suas palavras: “Decidimos diminuir nosso salário… Isso vai além de ser solidário ou não: existe uma situação no planeta que se reflete na situação do clube e, como sou privilegiado, posso contribuir para tentar superá-la da melhor maneira…”

Até destaquei em negrito, Sampaoli sabe que é sim privilegiado e vai ajudar nesse momento. Perfeito!

Casos onde não é possível uma redução

Achei uma frase do goleiro Alberto Paleari, do Cittadella, clube da Segunda Divisão do Campeonato Italiano:

Se fosse uma questão de adiar salários por um mês e receber o dobro depois, eu aceitaria. Mas se for uma questão de dividir o meu salário por vários meses, honestamente, terei de dizer não. Nós não somos como Cristiano Ronaldo. Se ele ficar sem salário por dois meses certamente não vai enfrentar qualquer dificuldade financeira. Se eu ficar sem dois meses de salário, o dono da casa onde vivo vem bater à minha porta cobrando o aluguel

Lembram daquilo que falei no começo desta coluna? Pois é, a grande maioria dos jogadores será tão afetada quanto nós, já que ganham salários baixíssimos, por isso a importância dos atletas de salários astronômicos ajudarem!

O que será do esporte pós-COVID19?

Eu acredito que não teremos futebol/esporte até julho, pelo menos. Isso afetará todos os calendários e etc. A Euro e as Olimpíadas já foram adiadas para 2021.

A CBF tem uma grande oportunidade de aproveitar isso para equalizar o nosso calendário ao Europeu. Não vamos perder tempo, vamos correr atrás disso!

O futebol mundial deveria aproveitar isso para repensar o salário dos atletas. O meme do Neymar vs. Professor é engraçadinho, mas agora no momento da pandemia estamos precisando de enfermeiros e médicos e não de jogadores de futebol.

Que ao fim da pandemia, possamos nos transformar em pessoas melhores e que possamos viver em um novo mundo!

Talvez fui um pouco duro na escolha do título, mas algumas atitudes mesquinhas neste momento me deixam muito puto! Se você não concorda com a minha coluna, venha debater comigo, mas sem ofensas!


Mário Pravato Junior

Foto: Rummens

Comente com sua conta do Facebook: