São Paulo perde para a LDU em Quito pela Libertadores
São Paulo perde para a LDU e está eliminado da LibertadoresFoto: Conmebol

A Coluna do Felipe é publicada às quintas-feiras pelo Felipe Morais e sempre trará detalhes sobre a rica história do Tricolor! Clique aqui e veja todas as edições da coluna.

Amigos tricolores.

Esse é um dos mais difíceis artigos que escrevo aqui. Não é fácil para nós, São Paulinos, nos despedirmos precocemente da Libertadores. Para nós, essa competição é diferente, tem uma magia especial que outros times não tem. Devemos muito ao Mestre Telê, mas Autuori também nos deu uma Libertadores, entretanto, o passado glorioso do São Paulo não está inspirando em nada o presente. Derrota é a cara desse presidente, diretoria, técnico e time!

Nesse momento, o São Paulo é o 3º colocado com 4 pontos e 0 de saldo de gols. O River, depois de goleadas, o 2º colocado, tem 11 de saldo, entretanto, tem 7 pontos. A LDU, na minha visão, já classificada, tem 9 pontos. Na próxima 4ª, enfrentaremos o River Plate, na Argentina. Alguém acha, mesmo, que vamos ganhar do River, na Argentina? E mesmo se ganhar, como tirar um saldo de 11 gols? Se ganhar, o que eu duvido, ainda ficaremos em 3º pelo saldo de gols. Ai é sonhar para um milagre da LDU vencer o River e o São Paulo vencer o Binacional para passar de fase, sendo que o River ficaria com 7 pontos e o São Paulo iria para 10.

Mas vencer o Binacional é fácil

Sério? O Mirassol também era. O Red Bull Bragantino também. E vamos ficar apenas nos recentes vexames do glorioso momento de Fernando Diniz no tricolor, o técnico que diz jogar para frente, mas vê o time tocando para trás. Tomamos um gol, contra a LDU em que Igor Gomes, o meia que deveria estar mais avançado, estava dentro da área ao lado de Volpi para receber a bola. Nem na várzea o camisa 10 vai ao lado do goleiro pegar a bola.

Contra a LDU

Mais um fiasco. Mas era uma tragédia anunciada.

Contra o River e Santos, o São Paulo foi muito apático. Empatou, sendo sincero, na sorte. Ontem era nítido que o São Paulo não venceria. Apostei com uns amigos que o Reinaldo seria o pior em campo, não acertaria um cruzamento, um passe, um drible e um gol seria culpa dele. Em 10 minutos, ele já tinha errado, e feio, um cruzamento. Depois, a LDU só não fez um gol por preciosismo do atacante, mas o drible que o Reinaldo levou dentro da área foi feio.

Para mim, os passes do Reinaldo são iguais a picanha: sempre mal passado!

Vitor Bueno, Tchê-Tchê e Pablo

No intervalo de ontem, eles deveriam ter saído, pego o avião, voltado para o Brasil, ido até o Morumbi e rescindido o contrato com o São Paulo. Não tem, assim como Reinaldo, condições de vestir a camisa do São Paulo. Entramos com 4 a menos todo o jogo e ainda com um técnico que não pode comandar o time do São Paulo. Não sou a favor de troca de técnico constante, mas o cara ficou 1 ano no São Paulo e não deu em nada. Poderia pedir para sair, junto a esses jogadores. O Sampaoli em 2 meses no Galo mudou o estilo do time. E nós de técnico que nunca ganhou nada no comando. Isso é técnico. Jorge Jesus mudou o Flamengo em semanas. Isso é técnico.

E quem vem?

Mais um ano perdido pelos lados do Morumbi. Isso é fato.
Podemos fazer até um bom campeonato brasileiro, mas se conseguirmos uma vaga para a Libertadores de 2021, será o nosso troféu, aliás é tudo o que comemoramos atualmente, “time grande não cai”, “vaga para Libertadores” ou alguma contratação bombástica que não vai dar em nada, como Pato, Hernanes e Daniel Alves. O Hernanes, tem crédito, tenta, ama o São Paulo. Pato é um alienado, craque, quando quer, mas na maioria das vezes, não quer. Daniel Alves, parou de jogar na Europa, aqui quer festa.

Podem me xingar, mas eu acho que o único que poderia dar jeito no São Paulo agora é o Renato Gaúcho. Seus números o colocam como um dos melhores técnicos do Brasil, na atualidade, é malandro, sabe fazer o time jogar. Aguirre, foi uma grata surpresa, me agrada, mas com Raí lá, não sei se ele volta e com que clima volta.

O novo técnico, precisa vir urgente, para usar esses 3 meses que restam do ano, para avaliar os jogadores, fazer a lista de dispensa, que deverá ser grande, na minha visão com Juanfran, Arboleda, Reinaldo, Leo, Daniel Alves, Tchê-Tchê, Helinho, Vitor Bueno e Pablo. O novo técnico precisará indicar novos jogadores, sem medalhão, sem salário astronômico, jogadores que venham sem fama, mas resolvam, como em 2004/05 vieram Fabão, Danilo, Mineiro, Josué, Cicinho, Grafite entre outros e o São Paulo montou um timaço.

Ou reformula tudo, do presidente ao ponta esquerda – e por isso rezo para Julio Casares ganhar a eleição – ou será mais alguns anos de time grande não cai” ou “vaga para Libertadores”. E só!


Felipe Morais. Publicitário, apaixonado pelo São Paulo Futebol Clube. Sócio da FM Planejamento, Palestrante sobre marketing digital, comportamento de consumo e inovação. Autor dos livros Planejamento Estratégico Digital (Ed. Saraiva) e Ao Mestre com carinho, o São Paulo FC da era Telê (Ed Inova) – www.livrotele.com.br

*A opinião do colunista não reflete a opinião do site

Foto: Conmebol