Não faltam motivos

A TRIbuna do Braga é escrita pelo Rodrigo Braga em todas às sextas.

A notícia da semana sem jogos é que o São Paulo estaria atrasando salários e recorrendo a empréstimos bancários (caros) para cobrir rombos nas finanças. Em qualquer outro clube, mesmo os rivais próximos, isso não seria algo tão impactante como é no São Paulo, um clube que ao longo de décadas construiu uma imagem de responsabilidade e, principalmente, de onde o mês sempre dura 30, no máximo 31 dias.

Portanto, trata-se de um escândalo. Mais um da (indi)gestão Leco. Some-se a ele o caos no planejamento da temporada, as sucessões de erros, as performances pífias no futebol, na preparação física, na recuperação atletas, na busca por opções no mercado, enfim…






Aí eu pergunto, tudo isso (e tem mais que provavelmente não me lembro agora) não é motivo suficiente para o fim imediato dessa presidência? Se não for, não sei o que mais precisa.

Chegadas…

E aí, vão demorar muito para definir a questão dos reforços? Se alguém virá mesmo, já deveria estar treinando com o grupo na intertemporada, não? Se é pra vir com o Brasileirão rolando outra vez e aí vierem aquelas questões de sempre de “falta entrosamento”, “precisa de adaptação”, e outras, os reforços vão ajudar ou atrapalhar?

…e partidas

E os encostados, o que será deles? Situação constrangedora criada por uma planejamento ruim. Nene, por exemplo, treinando em separado na Barra Funda. Eu consideraria a hipótese de ficar com ele. Pode agregar como reserva, mas obviamente teria que aceitar uma redução drástica nos salários. Valeria a pena tentar?

Será mesmo?

De volta à questão dos supostos atrasados: será real mesmo ou a história poderia ter siso vazada (termo na moda) para que a diretoria tivesse a desculpa para vender joias do elenco como o atacante Antony? Só os próximos capítulos poderão responder essa.

Faltou dizer

O Morumbi ficou (ainda mais) lindo com o telão e a nova iluminação que passou a funcionar nos jogos da Copa América. Todo são-paulino tem que se orgulhar demais do “senhor estádio” que é o Cícero Pompeu de Toledo. Em tempos de Arenas gourmet, o Morumbi se moderniza sem perder a sua essência de estádio de verdade, como sempre foram os ícones do futebol brasileiro. Como dizem por aí, o Morumbi é um “estadiozão da porra”!


Rodrigo Braga. Tenho 40 anos, sou um paulista, paulistano e são-paulino radicado em Santa Catarina, onde há mais de 20 anos atuo como jornalista. Fui editor de esporte e participei de coberturas de Copa do Mundo, Jogos Pan-Americanos e outros eventos internacionais. Sou louco por futebol, mas, principalmente, sou louco pelo São Paulo Futebol Clube.

*A opinião do colunista não reflete a opinião do site

Foto: Rummens

Comente com sua conta do Facebook: