Petros: o cavaleiro apocalíptico tricolor e a profecia dos 47 pontos!

Por Fernando Michelutti – Papo de Arquibancada

Os cristãos, em sua grande maioria, enxergam no último livro do Novo Testamento: Apocalipse – que foi escrito pelo Apóstolo João na ilha de Patmos, um livro profético que usa de linguagem simbólica para representar diferentes fatos que acontecerão nos últimos dias. Um deles que é bastante conhecido, são os Quatro Cavaleiros de Apocalipse, personagens descritos na terceira visão profética do Apóstolo João. Os quatro cavaleiros do apocalipse representam: a Peste, a Guerra, a Fome e a Morte, que para os cristãos são fatos que irão acontecer antes do fim de todas as coisas.

No último dia 28/10/2017, o tricolor mais famoso do mundo, teve em Petros Matheus dos Santos Araújo, mais conhecido por Petros (Juazeiro, 29 de maio de 1989), a representação de um dos cavaleiros do livro mencionado acima! Após o São Paulo Futebol Clube vencer o Santos no Pacaembu, com mais uma atuação magistral do profeta Hernanes, o tricolor chegava a 40 pontos e se afastava de vez da zona de rebaixamento, iludindo a torcida com uma possível vaga para a Copa Libertadores de 2018, e então, já na saída de campo, Petros, declarou as seguintes palavras proféticas:

– “A gente precisa chegar nos 47 pontos. Quando acabar, vocês vão saber o que aconteceu. Não dá para antecipar”, disse o meio-campista, sem dar mais detalhes.

Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

Desde então, tivemos mais 12 pontos em disputa, e somamos apenas 5 pontos:

04/11 – Atlético Goianiense 0  x 1 São Paulo

09/11 – São Paulo 1 x 1 Chapecoense

12/11 – Vasco 1 x 1 São Paulo

15/11 – Grêmio 1 x 0 São Paulo

Que hoje nos colocam na 12° colocação do campeonato brasileiro, onde somente através de um raro e milagroso G-9, e olhe lá, é que chegaríamos a Libertadores de 2018 (que pela primeira vez na história poderia contar com os 4 grandes clubes de São Paulo):

Com isso dito, voltemos ao foco e relembremos nossa prioridade de 2017: chegar aos benditos 47 pontos! 

Pelas palavras de Petros, faltam apenas 2 pontos para podermos saber de fato o que ocorreu! 

Qual será a grande revelação?

Petros chegou ao Morumbi rodeado por incertezas, afinal teve passagem discreta e marcada por polêmicas no rival de Itaquera (quem não se lembra do gancho de 180 dias, resultado do empurrão no árbitro Raphael Claus no clássico contra o Santos em agosto de 2014?). O volante assinou contrato de quatro temporadas. O atleta estava no Betis, da Espanha e para selar o acordo, o São Paulo ofereceu aos espanhóis uma proposta de de 2,5 milhões de euros (R$ 9,2 milhões) por 50% dos direitos do atleta. Em sua entrevista de apresentação disse o seguinte:

– “Chego com muita vontade, raça e determinação. O que vocês podem esperar de mim é isso: cada treino como se fosse um jogo e cada partida como se fosse a última da minha vida. É um clube tricampeão do Mundo, com três Libertadores e uma história muito grande. Tem uma torcida muito bonita, um escudo que pesa muito. Sou mais um tricolor agora. Espero retribuir todo o carinho que vocês depositaram em mim. A gente precisa do apoio do torcedor, que sem isso não chegamos a lugar nenhum”.

E aos poucos, com um futebol simples e eficaz, Petros conquistou o torcedor são paulino e hoje tem cadeira cativa no time do professor Dorival Junior. O torcedor são paulino que tem sua frustração crescente a cada ano que passa, viu em Petros alguém que o representa dentro do campo. Como não lembrar da reposta dada por ele ao fraquíssimo zagueiro do Vitória, “Seu Kanu!” que precisa respeitar o São Paulo e os pais de família que ali trabalhavam?

Para mim, a grande profecia de Petros, será algo relacionado há um pacto feito entre os jogadores para evitar o descenso! Quer apostar???  Nada realmente grandioso ou impactante será divulgado. Claro que nos meus maiores sonhos, seria Petros, como um dos líderes do elenco que é, junto aos demais jogadores, vir a público e pedir a cabeça do canalha Leco e seus asseclas, desmascarando esse povo que diz amar o São Paulo porém apenas se aproveita da grandeza do clube para encobrir seus roubos e incompetência!

Voltando a realidade, o pacto dos jogadores – que funcionou bem até certo ponto, e depois da atuação ruim diante da Chapecoense, foi sucedida por duas muito piores, contra Vasco e Grêmio, marcadas não apenas pela ausência de Cueva, mas pela falta daquela palavrinha clichê repetida por onze em cada dez treinadores nos últimos anos: a intensidade! Verdade seja dita que nomes chave da reação no campeonato, como o próprio Petros, Hernanes o Profeta, Jucilie e Lucas Pratto, vêm emendando algumas atuações muito pobres, bem abaixo de seu nível habitual. Em excelente coluna de Ricardo Senna – do site Arquibancada Tricolor – ele menciona o dia da marmota, que parece ser a nossa realidade desde 2009. Apesar do show incontestável da massa são paulina, que empurra o time dentro e fora de campo, as últimas escancaram a verdade: que as equipes que nos enfrentam, não precisaram fazer partidas minimamente inspiradas para serem superiores a um São Paulo que não sabe contra-golpear. Pensando no médio e longo prazo, isso é algo que deveria preocupar bastante nosso treinador (caso ele continue pelas alamedas do CT da Barra Funda em 2018), pois impede que sejamos um time realmente competitivo.

Será que esses 2 pontos virão no próximo domingo torcedor São Paulino? Deixe sua opinião nos comentários abaixo sobre qual é a sua expectativa com a verdade revelada pelo cavaleiro apocalíptico Petros!

Eu espero ansiosamente para que realmente 2018 possa ser um ano diferente, relembrando as verdadeiras tradições tricolores, nos levando novamente ao lugar do qual nunca deveríamos ter saído!

Um grande abraço e #ForaLeco,

Fernando Michelutti.

Comente com sua conta do Facebook: