Confira 5 jogadores que passaram pela base do SP e pouca gente se recorda
Fotos: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians - AP - AFP - Pedro Souza/Atlético-MG - Shaun Botterill/Getty Images

O São Paulo é um dos maiores formadores de atletas do Brasil. O CFA Cotia, inaugurado em 2005 por Marcelo Portugal Gouveia, é um celeiro de bons atletas de renome, tais quais Antony, Militão, Lucas e Casemiro. Alguns jogadores, contudo, tiveram breve estada no Tricolor ou foram dispensados logo cedo – restando poucas memórias da torcida desses períodos. Nessa toada, reunimos aqui 5 jogadores que passaram pela base do São Paulo e você provavelmente não se lembra.

1- Du Queiroz

Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians

O jovem volante corintiano jogou na base do São Paulo dos 9 aos 13 anos. Quando completou essa idade, em 2013, o atleta acabou sendo dispensado do clube. Em entrevista ao podcast “Tá nas ideia”, Du falou sobre o período em Cotia.

Eu jogava no São Paulo dos nove aos treze anos. E aí fui mandado embora. Nesse meio tempo que eu fui mandado embora, por mais que eu fosse criança, foi difícil. Querendo ou não, eu estava lá e tinha um sonho – e você vê o sonho derramando por água abaixo“, disse ele.

Confira o vídeo com a declaração clicando aqui.

2 – Emerson Royal

Foto: AFP

Hoje em dia, o São Paulo enfrenta um grande problema no setor direito. O que o torcedor não deve se recordar é que o clube já contou com o lateral Emerson Royal, hoje na Seleção Brasileira, na sua base. O atleta ficou no clube até os 15 anos, sendo dispensado também do Grêmio e indo depois completar a formação na Ponte Preta.

Joguei com Gabriel Boschillia, Evandro e Auro. Fiquei até a metade do sub-15. Daí, fui mandado embora na metade do ano e fui ao Grêmio. No final do ano fui mando embora outra vez“, disse Emerson à ESPN.

3- Ederson

Foto: AP

A transferência do goleirão Ederson rendeu ao Benfica 40 milhões de euros. É o segundo goleiro mais caro da história até então, atrás apenas de Buffon – vendido por 52 milhões de euros do Parma para a Juventus. E o arqueiro teve uma breve passagem pela base do Tricolor, entre 2006 e 2009.

Ederson, contudo, possuía forte concorrência no São Paulo. E, por estar atrás em termos físicos – com 1,75m e 56kg -, perdeu espaço e deixou o time. Poucos meses depois, estava no Benfica, de Portugal.

4- Hulk

Foto:  Pedro Souza/Atlético-MG

Destaque absoluto em 2021 pelo Galo e artilheiro do Brasileirão e da Copa do Brasil, o atacante Hulk é outro que teve brevíssima passagem pelo Tricolor, na base. Mais precisamente, o jogador permaneceu no Morumbi por apenas seis meses. E o atleta teve um motivo bastante específico para sair do São Paulo: o clube não quis pagar uma casa no valor de 50 mil reais aos pais dele.

Meu empresário disse que não quiseram pagar R$ 50 mil para eu comprar uma casa para os meus pais. Aí, o Vitória veio e pagou. Fui embora. E comprei a casa“, disse ele em entrevista ao Diário de São Paulo, em 2017.

5 – Henrikh Mkhitaryan

Foto: Shaun Botterill/Getty Images

O meia armênio da Roma Henrikh Mkhitaryan teve uma passagem meteórica pelo juvenil do São Paulo. Ele desembarcou no tricolor aos 13 anos e permaneceu no clube por apenas quatro meses. Contudo, foi tempo suficiente para ele aprender a falar português. Em 2018, inclusive, ele fez uma postagem relembrando os tempos em que estava no Morumbi.

Veja abaixo ou clique aqui.

Tudo sobre o Tricolor!

Siga o Arquibancada Tricolor em suas redes sociais e acompanhe tudo sobre o São Paulo FC:

Instagram | YouTube | Twitter | Canal no Telegram | Conheça a nossa Loja

Post anteriorJornal português coloca o São Paulo como possível destino de Bruno Viana
Próximo PostEduardo Toni, sobre caso Daniel Alves: “Nunca foi a nossa prioridade”
Matheus Tévez é formado em Direito pela UFBA, cursa Letras, além de ser professor, escritor e articulista. Mas a sua grande virtude é ser são-paulino doente desde os tempos em que Válber doutrinava na zaga.