Dario Pereyra

O dia 19 de outubro de 1956 estava reservado para o nascimento de um dos grandes ídolos da história do São Paulo. Darío Pereyra, o natural substituto de Pedro Rocha, assinou com o Tricolor exatamente no dia do seu aniversário, em 1977, com então 21 anos.

E o garoto, com estrela, já chegou ao São Paulo sendo campeão brasileiro, fazendo sombra no principal destaque da seleção do Galo, o mestre Toninho Cerezo – conhecido como “peladeiro”. E o atleta não teve moleza no clube: como o seu antecessor compatriota saiu de uma forma conturbada, houve muitas críticas a Darío pelo fato de não ter jogado metade dos jogos no ano de estreia. Falavam até em uma “greve de solidariedade”.

Porém, o uruguaio mostrou que não veio a São Paulo para brincadeira. Com a camisa Tricolor, sagrou-se campeão brasileiro de 1977 e 1986, além dos paulistas em 1981, 1981, 1985 e 1987. Foram oito finais em oito anos – coisa de gente copeira.

Como treinador, Darío teve uma passagem entre 1997 e 1998, mas sem o mesmo brilho dos tempos de jogador.

Ele hoje completa hoje 65 anos de idade.

Nas redes sociais, o clube comemorou a data. Você pode conferir clicando aqui ou no tweet abaixo:

Post anteriorConfira como retirar os ingressos para o jogo 3 da final do Campeonato Paulista de Basquete
Próximo PostCalleri em entrevista ao Seleção SporTV: “Eu nasci para jogar no São Paulo”
Matheus Tévez é formado em Direito pela UFBA, cursa Letras, além de ser professor, escritor e articulista. Mas a sua grande virtude é ser são-paulino doente desde os tempos em que Válber doutrinava na zaga.