Cicinho confia em vitória do São Paulo no Majestoso
Foto: Reprodução

O ídolo do São Paulo Cicinho foi ao podcast da Conmebol Libertadores e conversou com os jornalistas Marcelo Hazan e Márcio Porto. O ex-lateral falou sobre a sua carreira, com as glórias e os percalços, e contou muitos casos da época em que esteve no Tricolor. Além disso, Cicinho não fugiu do embate e deu seu palpite para o Majestoso do próximo domingo. Para ele, o Corinthians não tem estrutura para vencer o São Paulo e, hoje em dia, estão respeitando mais Rogério Ceni como treinador.

Em suas assertivas, Cicinho indicou que está bastante confiante em uma vitória do seu clube. Em um tom que permeia o limiar entre o jocoso e o imperativo, ele apontou que o Tricolor já seria o vitorioso do confronto.

Ah, já é líder. Não é que vai ter que ganhar; já ganhou. O Corinthians não tem estrutura para ganhar do São Paulo. O São Paulo hoje é um dos times mais competitivos. Pode não ser o mais brilhante, mas em termos de competitividade, é um dos melhores. O Corinthians é líder até domingo“, afirmou o ídolo.

Sobre o ex-companheiro de time e hoje técnico Rogério Ceni, Cicinho entende que há um respeito maior sobre o seu trabalho, que é focado na preparação no dia a dia.

Se você for analisar hoje a maneira com que Rogério Ceni tem preparado o São Paulo, mexendo nos momentos certos… Eu acho que a maior virtude dele foi essa de ter falado do celular (que não escala o time pela internet). Ele acompanha o dia a dia. Hoje estão respeitando mais Rogério Ceni“, disse Cicinho.

Confira o podcast completo no vídeo abaixo. Ou clique aqui.

Tudo sobre o Tricolor!

Siga o Arquibancada Tricolor em suas redes sociais e acompanhe tudo sobre o São Paulo FC:

Instagram | YouTube | Twitter | Canal no Telegram | Conheça a nossa Loja

Post anteriorSão Paulo estuda valorizar lateral formado em Cotia e dar renovação com status de titular
Próximo PostÉ, amarelo! Pendurado, Luciano levou cartão em quase metade dos jogos que disputou
Matheus Tévez é formado em Direito pela UFBA, cursa Letras, além de ser professor, escritor e articulista. Mas a sua grande virtude é ser são-paulino doente desde os tempos em que Válber doutrinava na zaga.