Cicinho:
Foto: Rummens

O Tricolor chegou aos 48 pontos nesta segunda-feira (06) e garantiu a permanência na Série A do Campeonato Brasileiro. O consenso entre os torcedores do clube é o time evitou uma vergonha e apesar do alívio, o sentimento é ruim por conta da temporada da equipe.

A torcida apoiou o time nos duelos no Morumbi, porém, nos minutos finais do duelo contra o Juventude, o torcedor cobrou e xingou a equipe. Gritos de “time sem vergonha” e “muito respeito com a camisa Tricolor” ecoaram no Morumbi tanto na torcida organizada quanto na torcida “comum”.

O ex-jogador Cicinho comentou sobre a situação do clube e a reação da torcida nos minutos finais da partida: “Não digo que é sem vergonha, mas é um time que não inspira, não agrada seu torcedor. Uma competição onde você tem uma quantidade vasta de posições para chegar na Conmebol Libertadores, que é o lugar em que o São Paulo tem que lutar, o São Paulo quase não ir para a Sul-Americana é uma vergonha”.

Questionado sobre a permanência do treinador Rogério Ceni, o ex-atleta, que foi campeão da Libertadores e do Mundial com o treinador, afirmou que manteria Ceni no comando do time.

Eu manteria, até porque o Rogério tem a identificação com o São Paulo. Ele precisa de peças. Falei com uma pessoa do Morumbi, que me falou que o clima está muito tenso, está estranho não é certo que o Rogério vá ficar. Tudo vai depender do último jogo e daquilo que a diretoria vai prometer. Porque saiu um comentário de que o time deve dez meses de direitos de imagem. Mas isso não pode influenciar dentro de campo, é uma vergonha”, destacou Cicinho.

O São Paulo encara o América-MG nesta quinta-feira (09), às 21h30, em partida válida pela 38ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time tem chances remotas de ir a Libertadores e já garantiu a vaga na Copa Sul-Americana em 2022.

Siga o Arquibancada Tricolor em suas redes sociais e acompanhe o que de melhor acontece no São Paulo FC
Instagram
YouTube
Twitter
Canal no Telegram
Conheça a nossa Loja

Post anteriorSão Paulo vence Palmeiras na primeira rodada da Liga de Desenvolvimento
Próximo PostSegundo jornalista, Julio Casares conversa com investidor para temporada 2022
Pedro Vinicius, 24 anos e sou de São Paulo. Formado em jornalismo e especialista em jornalismo esportivo sou apaixonado por futebol desde sempre.