Rogério Ceni busca engatar duas vitórias pela primeira vez
Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

Após a derrota de hoje (7) para o Bahia, o treinador Rogério Ceni concedeu entrevista coletiva e reconheceu que a sua equipe esteve em uma rotação muito abaixo da média. Durante os 90 minutos, o técnico fez algumas mudanças para tentar fazer com que o time melhorasse de rendimento, mas ainda assim não foi suficiente para evitar a derrota.

Rogério foi muito questionado pela falta de criação de oportunidades da equipe, o baixo rendimento ofensivo, as mudanças durante a partida e a escolha inicial por repetir a escalação com três zagueiros.

Confira as respostas do treinador na entrevista

Sobre a dificuldade de ganhar fora de casa

“A ordem é jogar da mesma maneira, para gente não interfere o fator casa ou fora, o time tentou ter a mesma atitude que tem no Morumbi, mas hoje não conseguimos manter o mesmo nível de atuação dos últimos quatro jogos”

Sobre o baixo rendimento ofensivo da equipe

“Nos primeiros cinco minutos de jogo tivemos duas chances clara de gol, não conseguimos criar tantas oportunidades como nos outros jogos onde criamos 20 oportunidades. Hoje criamos 10 oportunidades de gol, precisamos trabalhar, evoluir, melhorar, a sequência de jogos dificulta um pouco”

“Não saio satisfeito quando perde, temos que reconhecer que não jogamos tão bem quanto os últimos quatro jogos”

Sobre a escalação com três zagueiros

“Eu ainda não tinha o Calleri, está voltando de lesão, deve começar jogando a próxima partida. Hoje optamos por começar com Luciano e Rigoni, o Bahia tem jogadores altos na bola área e o time se mostrou consistente na formação com três zagueiros por isso repetimos, além dos três atacantes não terem condições físicas para suportar os 90 minutos”

Sobre as entradas de Shaylon como ala direito e Benítez

“O Shaylon não é uma improvisação, enfrentei ele assim contra o Goiás. Um jogador que tem a perna esquerda, optei por ela para dar mais qualidade técnica e uma boa chance de gol nossa saiu dos pés dele em chute de fora da área”

“As duas principais chances do segundo tempo foram dos dois jogadores que entraram, Shaylon e Benítez, se você tiver qualidade técnica e intensidade é o ideal, caso não tenha os dois é necessário escolher. Optei por aproximar o Benítez do Calleri e acho que os dois entraram bem, as mudanças melhoraram o time, tivemos mais toque de bola e posse próxima da área”

Sobre Orejuela

“É difícil fazer análises individuais, a gente vem tentando coloca-lo para jogar, ele vinha parado a muito tempo, está tendo oportunidades e eu trabalho para que ele evolua. O São Paulo comprou o jogador, pagou caro pelo jogador, ele é dá posição e nós estamos tentando fazer com que ele melhore a cada jogo”

Clique aqui ou veja abaixo a entrevista completa:

Post anteriorCom enormes dificuldades ofensivas, São Paulo não terá Rigoni na próxima partida
Próximo PostSem comando, São Paulo segue rumo ao buraco | OPINIÃO