Cicinho questiona persistência na escalação de Pablo
Foto: Maurício Rummens

Na noite desta última segunda-feira (18), o São Paulo venceu o Corinthians no estádio do Morumbi com gol marcado por Calleri. Aos 32 minutos do segundo tempo, o atacante argentino sentiu dores e precisou ser substituído e em seu lugar Pablo foi para o jogo chamado por Rogério Ceni.

Com a entrada do camisa 9, ativou-se uma cláusula em seu contrato para que o vínculo do jogador fosse estendido até dezembro de 2023 e também recebesse um pequeno aumento de salário. Esta situação foi explicada pelo diretor de futebol do clube, Carlos Belmonte, em entrevista à rádio Energia 97 na semana passada.

“Pablo é um jogador que faz parte do elenco, trabalha muito, não nos dá nenhum problema aqui, se ele completar mais uma partida, se ele estiver em campo mais uma vez, ele tem a renovação por mais uma temporada. O contrato dele termina em dezembro de 2022 e se ele jogar mais uma partida vai a dezembro de 2023”.

Veja a entrevista completa abaixo ou clicando aqui:

Além disso, pela permanência de Pablo no São Paulo até o mês de setembro de 2021, o Tricolor terá de pagar 300 mil euros ao Athletico Paranaense.

O atacante tem sido opção no banco de reservas nas últimas partidas e ao todo pelo São Paulo já disputou 119 jogos e marcou 33 gols.

Post anteriorCalleri se consolida como 9º maior artilheiro estrangeiro da história do São Paulo
Próximo PostLuciano é ovacionado e diz que clube pensa na classificação para a Libertadores
Vanessa Dias, 25 anos e sou de Araras, interior de São Paulo. Formada em Relações Públicas, especialista em Mídias Digitais e apaixonada por futebol desde que me conheço por gente. Sou parte do time desde o começo de 2018, onde trabalhamos todos os dias para que a torcida esteja sempre em conexão com o clube do coração.