Foto: Reprodução / Twitter

O São Paulo enfrentou o Corinthians pela 8ª rodada do Campeonato Brasileiro e ficou apenas no empate por 0 a 0, além não vencer na competição e renovando o tabu sem triunfos no estádio do rival por mais um ano.

Primeiro Tempo

O São Paulo teve novamente Luan e Miranda como titulares depois de muito tempo. A presença dos dois jogadores trouxe mais estabilidade à defesa do time, algo que vinha prejudicando a equipe nas últimas rodadas. Aliás, se tem uma palavra que pode resumir a primeira etapa é a palavra “defesa”, tanto Corinthians quanto o Tricolor pareciam mais preocupados em não sofrer gols do que em tentar marcá-los. Nesse contexto, Miranda, que como de costume se impôs na área, e Léo, que anulou Gustavo Mosquito, arma importante dos corintianos, se destacaram. Na frente, Éder praticamente não fez nada e tampouco recebeu bolas de Benítez, Daniel Alves ou dos laterais.

Segundo Tempo

A etapa final seguiu com o mesmo ritmo lento do início da partida. Porém, os donos da casa atacaram menos. Assim, coube ao São Paulo controlar o duelo, no entanto, a produção são-paulina em nada lembrou aquela vista durante o Campeonato Paulista. Benitez, que deveria ser o responsável por essa função, pouco criou e foi substituído por Rigoni, mas mesmo assim a ofensividade do Tricolor não aumentou. A única oportunidade veio quando Rodrigo Nestor, que havia entrado no lugar de Liziero, arriscou de longe, mas parou em Cássio.

O resultado não ajuda muito a equipe são-paulina na tabela. Agora, o time do Morumbi soma 5 pontos e permanece na 17ª posição abrindo a zona de rebaixamento. O próximo compromisso são-paulino é domingo, no Morumbi, às 18h15, contra o Bragantino, líder do campeonato.

Acompanhe o pós-jogo com a equipe do AT:

Post anteriorÀs vésperas do jogo contra o São Paulo, Racing faz mudanças no elenco
Próximo PostEm Majestoso morno, Léo se destaca e anula principal arma corintiana
Formado em jornalismo pela Faculdade das Américas. Sempre amei escrever e sempre amei o São Paulo Futebol Clube. Essas duas paixões me motivam a produzir conteúdo sobre o meu time do coração. Mas eu também gosto de falar política, história e entretenimento. Porém, já aviso que minhas opiniões não são simples a respeito de nada. O mundo é complexo e eu não sou diferente.