Foto: Reprodução / Conmebol

O São Paulo recebeu o Sporting Cristal, no Morumbi, pela última rodada da fase de grupos da Libertadores e venceu por 3 a 0.

Mais uma vez, o técnico Hernán Crespo utilizou uma equipe formada por reservas. As novidades da escalação ficaram para Hernanes, que fez seu primeiro jogo como titular na temporada e Éder, que retornou de lesão.

Vamos ao jogo…

1º Tempo

O time enfrentou os peruanos com a mesma disposição para marcar e o mesmo padrão tático dos 11 que iniciaram o jogo do título paulista diante do Palmeiras, evidenciando o trabalho coletivo de Crespo e sua comissão. No início, o adversário até conseguiu atrapalhar as jogadas Tricolores, que ainda careciam de entrosamento, mas aos poucos o time são-paulino criou tabelas e lances para furar a zaga rival, especialmente com Welington, Rojas e Éder se movimentando bastante e dando trabalho ao goleiro Alejandro Duarte. Mas foi em uma oportunidade menos trabalhada que Tricolor abriu o placar: Bruno Alves marcou de cabeça após um escanteio pelo lado direito do ataque são-paulino. Esse foi o gol de número 300 do clube na história da Libertadores.

2º Tempo

A segunda etapa foi tranquila, já que o Cristal era incapaz de levar qualquer perigo ao gol de Lucas Perri. A equipe parecia acomodada com resultado de 1 a 0 e por isso Crespo resolveu mudar. Primeiramente entraram Vitor Bueno e Galeano nas vagas de Hernanes e Éder. Foi o suficiente para esmorecer a frágil defesa peruana, que não suportou a pressão são-paulina, sofrendo o segundo e terceiro gols, marcados por Rojas e Vitor Bueno. Depois atletas menos utilizados como Éverton Felipe, Paulinho Bóia e Bruno Rodrigues tiveram a oportunidade de atuar.

Como ficou?

O São Paulo acabou ficando com o segundo lugar do Grupo E, com 11 pontos, atrás do Racing, que somou 14. Assim, o Tricolor pegará nas oitavas de final, um dos oito primeiros colocados. São eles até o momento: Palmeiras, Fluminense, Racing, Argentino Juniors e Atlético-MG. Ainda podem aparecer nessa lista, três dos times a seguir: Internacional, Always Ready, Deportivo Tachira, Olímpia, Barcelona de Guayaquil, Boca Juniors, Flamengo ou Vélez.

Confira como ficou a classificação final do Grupo E:

Post anteriorSão Paulo perde para o Flamengo e a chance de assumir liderança do BR Sub-17
Próximo PostEntrevista do técnico Crespo após São Paulo x Sporting Cristal
Formado em jornalismo pela Faculdade das Américas. Sempre amei escrever e sempre amei o São Paulo Futebol Clube. Essas duas paixões me motivam a produzir conteúdo sobre o meu time do coração. Mas eu também gosto de falar política, história e entretenimento. Porém, já aviso que minhas opiniões não são simples a respeito de nada. O mundo é complexo e eu não sou diferente.