Éder não corresponde e vê sombra de Calleri aumentar
Foto: São Paulo FC

Segundo informações do setorista Alexsander Vieira, do Lancenet e Futebol na Veia, o São Paulo não pretende manter o atacante Eder no elenco para a próxima temporada.

O jogador tem salário alto e é visto pela diretoria como um “custo-benefício ruim”. Com contrato até dezembro de 2022, o São Paulo pretende negociar uma rescisão “amigável” com o atleta. No acordo, o clube teria que arcar com 4 salários (R$ 600 mil x 4 = R$ 2,4 milhões).

Eder está próximo de completar 35 anos, tem passagens pela Seleção Italiana, Sampdoria e Inter de Milão. Vestindo a camisa do Tricolor, o jogador até o momento não tem apresentado boas atuações que justifiquem sua manutenção no elenco. São apenas cinco gols (dois deles marcados contra o 4 de Julho) e duas assistências em 24 partidas.

Post anteriorApareceu no BID: Calazans tem contrato rescindido com o São Paulo
Próximo PostSão Paulo joga sequência decisiva no Paulistão Feminino