Alex em entrevista
Alex falou sobre as dificuldades ao longo do ano Foto: Reprodução

O treinador Alex de Souza vem fazendo um bom trabalho frente à equipe do São Paulo no sub-20. Vice-campeão brasileiro, o treinador agora tem a missão de conduzir a equipe em busca do pentacampeonato da Copinha. Em entrevista à Rádio Bandeirantes, o técnico falou sobre as dificuldades encontradas ao longo da temporada. E citou ter a sua geração de comandados desacreditada pelo próprio clube.

O Tricolor fez a melhor campanha de sua história no Brasileirão sub-20. Após eliminar dois adversários duríssimos no mata-mata, Athletico e Flamengo, o time acabou sucumbindo no Morumbi diante do Internacional, com um jogador a menos em campo, e viu o título escapar após o empate fora de casa.

Alex falou sobre as dificuldades vividas como técnico da base na entrevista. O funcionário do São Paulo ressaltou que não eram exatamente novidades, uma vez que já havia passado por situações semelhantes enquanto foi jogador profissional. No entanto, em outro posto, a visão seria um pouco diferente, mas empolgante a ponto de de entusiasmá-lo.

Eu não tive dificuldades, mas sim novidades. Tudo que eu enfrentei e vi eram coisas que já havia vivenciado. Eu chamo de novidade porque hoje tenho que ver de um outro posto, pois hoje eu chefio uma comissão, lido com uma diretoria e com sonho de jogadores“, afirmou Alex.

Entre as situações de “novidade”, Alex falou sobre o empecilho apresentado pelo próprio clube. Segundo o treinador, foi o próprio São Paulo o primeiro a desacreditar na geração de comandados por ele, afirmando que dificilmente iriam almejar algo na competição nacional.

Eu quando comecei o Campeonato Brasileiro ouvi das próprias pessoas do próprio São Paulo que a geração dificilmente se classifica entre os oito do campeonato. Eu tinha que absorver a informação e absorver, pois não conhecia o campeonato que jogaria. De repente, começa o Brasileiro e nas cinco primeiras rodadas não perdemos. Apenas empatamos contra o Corinthians, com um a menos. Foi o primeiro jogo que perdemos ponto. Era uma novidade para mim. Um time que não ia brigar por nada, mas que em 15 pontos fez 13. E vieram mais 4 jogos e ganhamos todos“, explanou o treinador.

Confira a entrevista completa no vídeo abaixo ou clicando aqui.

Tudo sobre o Tricolor!

Siga o Arquibancada Tricolor em suas redes sociais e acompanhe tudo sobre o São Paulo FC:

Instagram | YouTube | Twitter | Canal no Telegram | Conheça a nossa Loja

Post anteriorEm respeito às leis trabalhistas, contrato de Hudson é prorrogado com o São Paulo
Próximo PostA pedido de Ceni, São Paulo tentou Patrick, mas não avançou
Matheus Tévez é formado em Direito pela UFBA, cursa Letras, além de ser professor, escritor e articulista. Mas a sua grande virtude é ser são-paulino doente desde os tempos em que Válber doutrinava na zaga.