Espaço do Torcedor – Os erros de arbitragem não são maiores que a apatia do São Paulo

Espaço do Torcedor é a coluna quase que diária do Arquibancada Tricolor, que dá voz a todos os torcedores da arquibancada. Quer ver seu texto publicado aqui? Mande uma mensagem para nós!

Neste domingo (17), o São Paulo saiu de Itaquera derrotado por 2×1, em um jogo sem grandes emoções, com três gols considerados questionáveis de certa forma. O Tricolor chegou mais vezes ao gol, trocou mais passes e teve mais posse de bola, porém os números não refletem no desempenho do time em campo e nos números que realmente importam, os do placar.

Dentro de campo se viu um São Paulo não recebendo tantas infiltrações na defesa, porém sem grandes feitos no ataque e desatento no final de cada tempo, dos últimos cinco gols tomados, quatro foram nos minutos finais do primeiro e do segundo tempo , ficando assim sem poder de reação. Já fora de campo o que se viu foram jogadores transferindo a responsabilidade da derrota para a arbitragem, tentando tirar o foco de falhas individuais ou de um time que entrara em campo de forma apática depois de ter sido eliminado de forma mais apática ainda. 

Neste momento lembro das palavras que o inspirado Lugano usou em uma entrevista no começo de 2016, “Se você não sofre uma derrota, não pode vencer, jogar bola, jogar no São Paulo, entrar no CT nem olhar na cara do torcedor”. A arbitragem errou? Sim, para os dois lados. O time teve mais passes? Sim, mas assim como quarta também não criou. Não adianta perder e não aprender nada com a derrota, ser eliminado quarta-feira de uma Pré-Libertadores e em um pré-clássico treinar futevôlei. É um desrespeito ao torcedor de um time que foi soberano em títulos e hoje se tornou soberano somente em eliminações e derrotas em clá​ssicos.

No fim, não foi de todo ruim, com uma defesa melhor postada, jogadores que não se omitem quando necessário ​e um time que tenha mais concentração, o torcedor tricolor espera que assim como em 2016, o São Paulo surpreenda e alcance voos mais altos e que a camisa pese para os adversários e não para os próprios jogadores.


Levi Natan. Paulista, estudante de jornalismo, amante de esportes e do mais apaixonante destes, o futebol, seja ele bom ou ruim, futebol já basta.

*A opinião do colunista não reflete a opinião do site

Foto: Rummens






Comente com sua conta do Facebook:
Você já conhece a Loja do Arquibancada? Modelos exclusivos para você mostrar o seu amor pelo Tricolor!