Morumbi - São Paulo
Foto: São Paulo FC

Quando pensei em escrever esta coluna, o título dela seria “Meus sonhos sobre o São Paulo FC“, porém nada que eu opinar aqui acontecerá, ou seja, tudo não passará de ilusões, utopias, ou seja, devaneios

Vale o registro para quem sabe não angariar mais sonhadores que um dia poderão se juntar para lutar por um clube melhor, diferente da situação atual e do projetado para os próximos 5 anos.

#SeparaSãoPaulo

Tudo que está escrito nesta coluna só teria chance de acontecer caso o #SeparaSãoPaulo realmente ocorresse. Não estamos mais nos anos 30/40, não dá mais para o São Paulo seguir como uma instituição feudal, ou como uma capitania hereditária, onde o poder passa de pai para filho.

Somos gratos aos fundadores e refundadores do clube e também à aqueles que lutaram pela construção do Morumbi, mas quem vive de passado é museu e não dá mais para futebol e social andarem juntos, com corintianos e palmeirenses que usufruem do clube (com total direito, já que pagam por ele) votarem em pessoas que decidirão sobre o futebol.

Você pode até não concordar com nenhum dos próximos tópicos, alguns são bem polêmicos, mas sobre o #SeparaSãoPaulo não tem como NÃO APOIAR. Quem é torcedor do SPFC e está pouco se lixando para o clube social, ou não tem rabo preso com conselheiro, tem que defender essa causa para ontem!

Futebol na mão dos gringos

Depois de separar o futebol do social, o ideal era que o São Paulo fosse transformado em uma SAF (Sociedade Anônima do Futebol) e que algum grupo gringo comprasse isso. Meu devaneio? Que o City Football Group fosse este comprador. Este é o grupo que administra o Manchester City, além de outros 10 clubes: New York City (Estados Unidos), Melbourne City (Austrália), Yokohama F. Marinos (Japão), Montevideo City Torque (Uruguai), Girona FC (Espanha), Sichuan Jiuniu (China), Mumbai City FC (Indía), Lommel SK (Bélgica), ES Troyes AC (França) e Bolívar (Bolívia).

O papo de quem é contra esse tipo de coisa, é dizer que o clube perderá a sua identificação e inclusive mudará de nome e cores. Bom, o Manchester City foi fundado em 1880 e tem o mesmo nome até hoje. Os outros times mais antigos ali idem! Vocês acham mesmo que os “compradores” seriam burros neste ponto?

O futebol tem que ser gerido como empresa e não da forma como o São Paulo faz hoje, onde um pequeno grupo lucra, o clube segue em déficit e os resultados dentro de campo são pífios. Com uma administração profissional, garanto que não teremos mais 4 técnicos por ano, ou contratações como Everton Felipe, Tréllez ou William.

Filosofia de Jogo

Isso é outra coisa importante. Qual é a filosofia de jogo do São Paulo? Tivemos isso na época do Telê e um pouco ali na época do Muricy, mas nada de concreto nos últimos anos.

Já li sobre congressos realizados por clubes internacionais e inclusive seleções, para a definição da filosofia de jogo e etc. Se não me falhe a memória, isto ocorreu no Barcelona e foi um dos pontos-chave para as conquistas dos últimos anos (a fase atual deles é culpa da má gestão e não do futebol dentro de campo).

Com uma filosofia de jogo, fica muito mais fácil para contratar. Paramos com a mania de contratar quem o treinador gosta de trabalhar, nessa brincadeira tivemos Sidão, Neílton, Cícero, Tchê Tchê, Vitor Bueno e Orejuela nos últimos anos e estamos novamente indo para essa linha, até demitir novamente o atual técnico e assumir seus “queridos”…

Scout de verdade

À partir da hora que o time tem uma filosofia de jogo, o scout tem seu trabalho facilitado em 500%. Vocês já leram sobre o método Monchi? E de como ele montou os times de sucesso no Sevilla? Sucesso não só dentro de campo, mas também nas finanças, depois de revender os atletas com um lucro quatro vezes maior do que o investido.

Quando contratam um novo jogador, Monchi diz: “explicamos a filosofia do clube, explicamos como é a mídia, falamos da cidade e das rivalidades que temos e da pressão da mídia. É uma questão de imaginar exatamente o que esperar ao chegar ao Sevilla FC”.

Eu nem preciso falar nada sobre o scout do SPFC, né? Contratamos Pablo, pagando nele a maior transferência já paga por um jogador na história do São Paulo, por conta de bons 6 meses do atacante. Nosso scout se baseia na proximidade do clube com alguns empresários e é assim que a banda toca já há alguns anos…

Ficou curioso pelo Método Monchi? Veja essa matéria do MKT Esportivo, ela é bem explicativa.

Não dá para o scout do São Paulo ser a torcida. Quantos jogadores não foram contratados nos últimos tempos pelo fato do torcedor ter pedido? Casares admitiu recentemente que trouxe Calleri e Gabriel Neves, pois eram atletas sempre pedidos pelo torcedor! Também não dá para seguir contratando quem faz 1 jogo bom contra nós…

Marketing forte

Depois de tudo isso, precisamos de um marketing melhor. Não é possível que o São Paulo Futebol Clube não tenha pelo menos 10 opções de camisa de jogo à venda. Não dá para um clube deste tamanho ficar preso em dois modelos de camisa porquê o estatuto obriga assim desde o tempo da carrochinha.

Tudo bem, vocês não aceitam que o São Paulo jogue com uma camisa diferente dos modelos 1 e 2, mas podemos muito bem vender outros tipos de camisa, né? Azul, amarela, rosa, preta, vermelha, é possível ter camisas maravilhosas como essa aqui da foto abaixo, sem “manchar” a história do São Paulo.

Falcão e a camisa de treino azul de 2004/2005
Foto: Diário de São Paulo

Eu entendo que grande parte de vocês que estão lendo essa coluna são fanáticos e apaixonados pelo São Paulo, mas uma camisa azul não rebaixa o nosso clube, o que estraga a história do SPFC são os desmandos da atual política, que seja situação ou oposição, só atrasa o desenvolvimento do clube.

Demolição do Morumbi

Agora o ponto mais sensível de tudo isso aqui… Não dá mais, pessoal. O Morumbi é maravilhoso, cheio de história, mas os anos 70 ficaram para trás há mais de 50 anos. Estamos ficando para trás em tudo, seja em títulos, patrocínios e exposição da marca e também no quesito estádio (já ficamos).

Hoje eu moro em Lisboa e já tive a oportunidade de ver jogos nos estádios da Luz (Benfica) e José Alvalade (Sporting). É outra experiência, é outro mundo.

Enquanto uma meia-dúzia seguir repetindo que “Arena é pra boi”, o São Paulo vai ficando cada vez mais distante de voltar a ser relevante no cenário nacional e mundial (com nosso pensamento atrasado, vamos virar o Nottingham Forest brasileiro).

Calma, não estou propondo que isso aconteça “amanhã”. Onde o estádio seria construído? Seria no lugar do atual? Seria em outro lugar da cidade? Vamos lembrar que isto é um sonho devaneio, que depende de n fatores para acontecer. Com uma gestão profissional, um novo estádio seria algo bem viável e algo do tamanho do São Paulo FC. Jamais eu deixaria que a atual gestão comandasse algo deste tipo.

Acordando do sonho…

Em resumo nada disso irá acontecer, essa é a grande verdade. Com aquilo que aconteceu nos dias 16 e 17 de dezembro, JAMAIS isso aqui acontecerá, ou pelo menos enquanto eu estiver vivo.

Eu sou apaixonado pela história do São Paulo, mas ao mesmo tempo quero ver o clube atualizado e a frente de seu tempo. O São Paulo parou no tempo e não é de hoje. Aquele pensamento grande da época de compra do Canindé e da construção do Morumbi não existe mais.

Você que chegou até aqui e está me xingando, fique tranquilo. Seu conselho formado por conselheiros são-paulinos de VERDADE jamais deixará que meus devaneios aconteçam. Daqui 10 anos, quando sequer tivermos a 5ª maior torcida do Brasil e talvez com um rebaixamento no currículo, talvez seja um pouco tarde para correr atrás.


*As opiniões expressas aqui são de responsabilidade do autor do texto, e não refletem a opinião do site

Tudo sobre o Tricolor!

Siga o Arquibancada Tricolor em suas redes sociais e acompanhe tudo sobre o São Paulo FC:

Instagram | YouTube | Twitter | Canal no Telegram | Conheça a nossa Loja

Post anteriorAnálise: Como Rafinha vai se encaixar no São Paulo? | Por Tática Didática
Próximo PostPara Cicinho, Rafinha chega ao São Paulo para ser campeão
Um dos fundadores do Arquibancada Tricolor, fã do M1TO Rogério Ceni e amante do bom futebol. Tenho perdido algumas horas de sono vendo NBA e NFL.