“O jogador sentiu uma contusão muscular e vai ter de ser substituído”. Parece dejavu (não aquela banda, ha ha ha), mas nos jogos do São Paulo, já virou rotina: 20 dos 38 jogadores do elenco sofreram lesões desse tipo durante a temporada. Pra entender um pouco mais os motivos e as saídas possíveis para o problema, na edição #07 do “E o São Paulo?”, Anderson Dias recebeu o Doutor em Fisiologia do Exercício, Luis Polito.

Confira aqui o podcast completo: https://anchor.fm/arqtricolor/episodes/E-o-So-Paulo–07—Luis-Polito-e15drfe

Durante quase uma hora do podcast do Arquibancada Tricolor, o especialista explicou os conceitos da fisiologia e, mesmo sem criticar diretamente o profissionais do Tricolor, admitiu. “O número de lesões no clube é excessivo. Mesmo que o ano seja realmente atípico e difícil na questão física, outros clubes com o mesmo número de jogos não apresentam esse problema”, disse.

Sobre soluções, Polito entende que nem sempre o investimento em equipamentos tecnológicos resolve o problema. “Ainda há muitas crendices na área da fisiologia/preparação física. Investir nos profissionais, sua formação e em amparo acadêmico é muito mais eficiente do que necessariamente um equipamento ultra-moderno”, pontuou.

Post anteriorArtilheiro do Sub-20 é convocado por Crespo para jogo contra o Vasco
Próximo PostConfira a provável escalação do São Paulo contra o Vasco
Sou Anderson Dias, jornalista, já passei dos 30 e todas as minhas escolhas profissionais (e muitas pessoais) são ligadas ao São Paulo Futebol Clube. Me formei em Jornalismo, fiz alguns cursos ligados ao esporte e também pós-graduação em Gestão e Marketing Esportivo.