Foto: Ricardo Duarte/Divulgação, Inter

O São Paulo está no mercado em busca de reforços, e o setor defensivo ainda é uma das carências. Com a saída de Bruno Alves para o Grêmio, o time saiu à procura de um substituto e vários nomes foram especulados. Após Alan Franco, Victor Cuesta, Benevenuto, Kanu e Bruno Henrique, o nome de Lucas Ribeiro, que estava no Inter, parecia ser a solução adequada às condições do clube. Com a divulgação de um caso envolvendo o jogador, porém, a situação pode mudar e a comissão técnica pode desistir do negócio, em razão da pressão da torcida.

Lucas Ribeiro é um jovem zagueiro que começou no Vitória e teve uma rápida ascensão, após passar pelas categorias de base da Seleção Brasileira. O ano de 2021, contudo, não foi de seus melhores: contratado pelo Internacional, o jogador enfrentou algumas críticas e terminou o ano em baixa. Tanto que o time gaúcho sequer cogitou exercer a sua opção de compra, deixando o caminho livre para que o São Paulo pudesse negociar o empréstimo do jogador junto ao Hoffenheim, da Alemanha.

Contudo, a torcida do São Paulo nas mídias sociais – e alguns setores do jornalismo esportivo que cobre o clube – acabou divulgando uma acusação que corre contra o jogador por um suposto vídeo íntimo com vulnerável divulgado em meados de 2018. A família da menina soteropolitana, à época menor de idade, propôs uma demanda contra o atleta, solicitando uma reparação moral em valor estimado de 1 milhão de reais pela exposição da imagem e todo constrangimento sofrido.

Alguns jornalistas esportivos, por sua vez, cobraram publicamente os dirigentes são-paulinos. Foi o caso do Blog do Menon, que divulgou o link com as acusações e marcou o presidente e o diretor de futebol do São Paulo. Veja abaixo ou confira aqui.

Diante da mobilização pelo fato e da repercussão negativa, profissionais de escol, como André Plihal, da ESPN Brasil, acabaram especulando que o negócio poderia não mais acontecer em vias do impacto da pressão da torcida. Veja abaixo a opinião de Plihal. Ou clique aqui.

Recentemente, o goleiro Jean, contratado a peso de ouro pelo ótimo campeonato feito jogando pelo Bahia, teve seu contrato suspenso em decorrência de uma acusação de violência doméstica contra sua ex-esposa. O caso ganhou as redes sociais e justamente a pressão da torcida foi um dos fatores preponderantes para o desfecho da situação. Em 2022, o jogador foi vendido para o Cerro Porteño, do Paraguai.

Tudo sobre o Tricolor!

Siga o Arquibancada Tricolor em suas redes sociais e acompanhe tudo sobre o São Paulo FC:

Instagram | YouTube | Twitter | Canal no Telegram | Conheça a nossa Loja

Post anteriorSão Paulo x EC São Bernardo: escalações, arbitragem e onde assistir | Copinha 2022
Próximo PostSão Paulo disputará Copa Super Sky 8 de basquete
Matheus Tévez é formado em Direito pela UFBA, cursa Letras, além de ser professor, escritor e articulista. Mas a sua grande virtude é ser são-paulino doente desde os tempos em que Válber doutrinava na zaga.