Passado, presente e futuro do São Paulo debaixo das traves, Zetti e Volpi comentam sobre a boa fase do time

Em matéria elaborada pelo Esporte Espetacular, da Globo, Zetti e Volpi abordaram diversos assuntos como as semelhanças entre eles e o atual momento vivido pelo São Paulo que o líder do Campeonato Brasileiro e está nas semifinais da Copa do Brasil.

Para o ex-goleiro e ídolo Tricolor, Zetti, vai uma orientação aos jogadores: “É um momento pro torcedor, eu estou falando agora como, né? O torcedor pensa em relação a isso, né? Ele tem esse foco na Copa do Brasil muito grande. É claro que os jogadores não podem entrar nessa pilha, As duas competições são muito importantes”.

Volpi também apresentou cautela: “A gente tem que ser o que a gente é e não se deixar levar pelo que vem de fora, tanto nos momentos ruins quanto nos momentos bons. O que nos fez poder estar vivendo o momento que a gente está vivendo hoje é isso. É a serenidade, pé no chão, é a humildade em reconhecer que existe e existiu muito trabalho pra gente chegar até onde a gente chegou hoje”.

Titular e de crucial importância no elenco do São Paulo, Volpi não poupou elogios a Zetti e disse que tem até provas que o ídolo sempre foi sua referência.

“Eu tenho provas de que você realmente foi uma inspiração. Outro dia eu estava conversando com um amigo nas redes sociais, e ele até comentou: “poxa, Tiago, eu lembro quando a gente era criança e tu botava a calça e dizia que era o Zetti”.

Também disse: “Você tem um lugar guardado no coração de cada torcedor são-paulino e pra mim vestir essa camisa que já foi sua também é um grande orgulho”.

Sobre as semelhanças entre ambos afirmou: “A explosão, a velocidade. Então, eu prefiro dizer que eu sou parecido com o Zetti e não ele comigo porque ele é a referência”.

Zetti disse: “A velocidade de reação, o Volpi tem muito bem isso. Vejo assim o trabalho de perna que ele tem em lances decisivos, lances rápidos, eu acho que isso me lembra um pouco”.

Questionado sobre quem é melhor em defender pênaltis, o atual camisa 1 são-paulino respondeu: “O Zetti já pegou pênalti em final de Libertadores, não dá para competir”.

No que se refere ao estilo de jogo do São Paulo que exige do goleiro sair jogando com os pés, Volpi disse: “A gente sabe que hoje a posição do goleiro te exige muito fazer esse tipo de jogada, ser um construtor de jogadas, uma espécie de líbero”.

E Zetti respondeu em tom bem-humorado: “Mas é teste pra cardíaco também. Tem muito são-paulino por aí sofrendo do coração. Imagina o Telê Santana, se eu invento de bater uma falta lá, nossa! Ele falava: ‘Goleiro não sabe jogar, goleiro tem que ficar no gol, só defender”.

Confira um trecho da matéria abaixo ou clicando aqui:

Para ver a matéria completa clique aqui.

Publicidade
Post anteriorEm busca de mais três pontos, São Paulo pega o Ceará fora de casa pelo BR Sub-20
Próximo PostSão Paulo vence o Sport e segue invicto no Morumbi neste Brasileirão
Vanessa Dias, 25 anos e sou de Araras, interior de São Paulo. Formada em Relações Públicas, especialista em Mídias Digitais e apaixonada por futebol desde que me conheço por gente. Sou parte do time desde o começo de 2018, onde trabalhamos todos os dias para que a torcida esteja sempre em conexão com o clube do coração.