Áudio do VAR em lance polêmico de Corinthians e São Paulo é divulgado pela CBF
Foto: Reprodução / TV Globo

No clássico do último domingo (22) entre Corinthians e São Paulo válido pela 7ª rodada do Brasileirão que terminou em 1×1 na Neo Química Arena, aconteceu um lance polêmico quando o placar ainda estava em 0x0.

Após cobrança de escanteio, a bola pega na mão de Renato Augusto dentro da área e os jogadores do Tricolor pediram pênalti. No entanto, nada foi marcado.

A CBF divulgou nesta terça-feira (24) o áudio da conversa entre a responsável pelo VAR, Daiane Caroline Muniz dos Santos, e o árbitro, Wilton Pereira Sampaio.

Daiane diz: “O próprio jogador defensor, na hora do cabeceio, cabeceia no próprio companheiro. Ele vai se defender e ele coloca a mão na bola, mas, para mim, essa mão não é infração. É uma mão de proteção”.

Sampaio é chamado pelo VAR e Daiane explica seu posicionamento: “Existe a mão do jogador defensor, porém ele está no chão, não está em ação de bloqueio. Ele coloca a mão na bola para se defender, tá bom? Seguimos”.

Portanto, nada foi marcado no lance em questão. O atacante do São Paulo, Jonathan Calleri, falou sobre o ocorrido:

“O pênalti, Renato Augusto é um craque, mas pegou na bola com as duas mãos. Isso é futebol, não é vôlei. Não marcaram pênalti, não sei como. No segundo tempo o Renato, como eu disse é um craque, começou a pegar a bola e por causa dele o Corinthians chegou ao empate”.

Reveja o lance abaixo ou clicando aqui:

Veja abaixo a regra citada pela CBF para justificar a decisão no caso de acontecer da bola tocar na mão/braço do jogador será infração se:

– Tocar a bola com sua mão/braço deliberadamente, por exemplo, deslocando a mão/braço na direção à bola;

– Tocar a bola com sua mão/braço, quando sua mão/braço ampliar seu corpo de forma antinatural. Considera-se que um jogador amplia seu corpo de forma antinatural, quando a posição de sua mão/braço não é consequência do movimento ou quando a posição da mão/braço não pode ser justificada pelo movimento do corpo do jogador para aquela situação específica. Ao colocar a sua mão/braço em tal posição, o jogador assume o risco de sua mão/seu braço ser tocada pela bola e, portanto, deve ser punido;

– Marcar um gol na equipe adversária: diretamente do toque da bola em sua mão/braço, mesmo que acidentalmente, inclusive o goleiro; ou imediatamente após a bola tocar em sua mão/braço, mesmo que acidentalmente.

Com o resultado da partida, o São Paulo ficou na 3ª colocação da tabela do Campeonato Brasileiro com 12 pontos, já o Corinthians se manteve na liderança com 14 pontos.

Tudo sobre o Tricolor!

Siga o Arquibancada Tricolor em suas redes sociais e acompanhe tudo sobre o São Paulo FC:

Instagram | YouTube | Twitter | Canal no Telegram | Conheça a nossa Loja

Fonte: Gazeta Esportiva

Post anteriorOnde assistir São Paulo x Ayacucho | Sul-Americana 2022
Próximo PostSão Paulo faz proposta pelo zagueiro Igor Rabello do Atlético-MG
Vanessa Dias, 25 anos e sou de Araras, interior de São Paulo. Formada em Relações Públicas, especialista em Mídias Digitais e apaixonada por futebol desde que me conheço por gente. Sou parte do time desde o começo de 2018, onde trabalhamos todos os dias para que a torcida esteja sempre em conexão com o clube do coração.