Igor Vinícius e Marquinhos encaram renovações de maneira distinta
Foto: Rubens Chiri e Paulo Pinto / saopaulofc.net

O lateral-direito Igor Vinícius foi contratado pelo São Paulo junto à Ponte Preta após se destacar na série B de 2018. À época com 21 anos, o jogador chegou sob o aval do então técnico André Jardine, que hoje faz sucesso no futebol mexicano. Apesar dos altos e baixos até o momento, e de não ser titular na equipe de Rogério Ceni nesta temporada, Igor demonstra gratidão pelo clube, diz ser bastante feliz e demonstra querer renovar.

Já estão conversando, mas é algo da diretoria com meu empresário. Já há conversas. Enquanto defender essa camisa, estarei honrando o máximo possível, como fiz hoje. Sou muito feliz aqui, é o que tenho para dizer“, explicou o atleta, em entrevista reproduzida pela Gazeta Esportiva.

Marquinhos, por sua vez, chegou ao São Paulo com apenas 8 anos e completou toda a sua formação de jogador em Cotia – Centro de Formação de Atletas referência do Tricolor. O “Relâmpago”, como é conhecido, assinou seu primeiro contrato profissional com o time ainda com 16 anos, por cinco temporadas. Apesar de a Lei Pelé permitir a avença, a FIFA costuma entender que a extensão contratual desse jaez só pode ser tida por no máximo três anos. Com 19 anos, Marquinhos encerraria seu contrato, nos moldes da entidade máxima do futebol, em julho. E poderia sair de graça, caso acionasse-a.

Em vista disso, o São Paulo tentou renovar com seu jovem talento. O atleta, todavia, recusou a proposta de prorrogação do vínculo, tendo por objetivo se transferir para o Arsenal, da Inglaterra. De acordo com o jornalista Jorge Nicola, Marquinhos não aceitou a oferta tricolor e sua saída não deve render muito dinheiro ao clube, que investiu no jogador desde o seu início.

Com a insistência de Ceni e dos dirigentes, o Tricolor tentou prorrogar o contrato de Marquinhos, que não aceitou. Diante desse risco, o Arsenal procurou o São Paulo, com quem tem boa relação, e deve haver um acordoque não vai garantir muito dinheiro ao time do Morumbi por essa questão contratual, mas pelo menos salvará o Tricolor de perder o jogador de graça“, explicou Nicola.

Confira a informação completa abaixo. Ou clique aqui.

Tudo sobre o Tricolor!

Siga o Arquibancada Tricolor em suas redes sociais e acompanhe tudo sobre o São Paulo FC:

Instagram | YouTube | Twitter | Canal no Telegram | Conheça a nossa Loja

Post anteriorGlobo vence processo licitatório e voltará a transmitir a Copa Libertadores
Próximo PostSão Paulo reage com medidas jurídicas cabíveis contra Daniel Alves
Matheus Tévez é formado em Direito pela UFBA, cursa Letras, além de ser professor, escritor e articulista. Mas a sua grande virtude é ser são-paulino doente desde os tempos em que Válber doutrinava na zaga.